Quais serviços de compartilhamento de arquivos funcionam na China?

compartilhamento de arquivos para a china

Introdução

Na China, onde a censura e as restrições à Internet são mais rigorosas do que em muitos outros países, acessar e usar determinados serviços de compartilhamento de arquivos pode ser um desafio. Uma dessas restrições se deve ao Grande Firewall da China.
Oficialmente conhecido como Projeto Escudo Dourado, é um sistema abrangente de censura e vigilância da Internet implementado pelo governo chinês. Seu objetivo é controlar e limitar o acesso a sites estrangeiros específicos, plataformas de mídia social e serviços on-line. As autoridades consideram esses sites politicamente sensíveis, inadequados ou contrários à ideologia do Partido Comunista.
O firewall emprega uma combinação de tecnologias, incluindo filtragem de DNS, bloqueio de IP e inspeção profunda de pacotes, para monitorar e filtrar o tráfego da Internet. Ele também emprega um grande número de censores humanos para revisar e bloquear manualmente o conteúdo.

Compartilhamento gratuito de arquivos de até 5 GB

Não é necessário registro

Métodos legais e legítimos para permitir o compartilhamento de arquivos com a China

Há métodos legais e legítimos que ajudam no compartilhamento de arquivos de e para a China. Aqui estão alguns deles:

1. Rede privada virtual (VPN): O uso de um serviço de VPN aprovado pelo governo pode fornecer uma conexão segura e criptografada para acessar sites bloqueados. Certifique-se de escolher um serviço de VPN que esteja em conformidade com as leis e normas locais.

2. Shadowsocks: Esse é um projeto de proxy criptografado de código aberto, que também pode ser usado para contornar a censura na Internet.

3. Navegador Tor: A rede Tor pode ajudá-lo a acessar conteúdo bloqueado, encaminhando sua conexão por meio de uma série de servidores operados por voluntários.

4. Servidores proxy: Os servidores proxy podem atuar como intermediários entre o seu dispositivo e a Internet, permitindo o acesso a conteúdo bloqueado.

5. Dados móveis: Às vezes, o uso de dados móveis em vez de Wi-Fi pode contornar certas restrições.

6. Serviços de VPN jurídica: Existem serviços de VPN aprovados pelo governo na China que permitem o acesso a sites internacionais.

7. Alternativas locais: A China geralmente tem equivalentes locais de sites e serviços internacionais populares. Por exemplo, o Weibo é usado em vez do Twitter e o Youku em vez do YouTube.

8. Internet via satélite: Em alguns casos, a Internet via satélite pode contornar a censura local, mas essa é uma solução mais complexa e cara.

8. Serviços de compartilhamento de arquivos: Existem algumas soluções de compartilhamento de arquivos que não são prejudicadas pelas diversas restrições. Usá-las para compartilhar arquivos com a China não é diferente de compartilhar arquivos com usuários de outros países. O Filemail é uma dessas soluções que funciona muito bem.

O uso de VPNs é um método popular de contornar o firewall, portanto, vamos examinar isso um pouco mais a fundo.
VPN

Uso de VPNs para contornar restrições ao compartilhar arquivos na China

Os usuários na China geralmente recorrem a redes privadas virtuais (VPNs). Uma VPN cria um túnel criptografado entre o dispositivo do usuário e um servidor localizado fora da China, contornando efetivamente a censura e permitindo o acesso a sites e serviços bloqueados.

Ao se conectar a uma VPN, os usuários podem superar as restrições e acessar serviços de compartilhamento de arquivos, como o Filemail, de forma mais confiável.

No entanto, vale a pena mencionar que o governo chinês bloqueia ativamente os serviços de VPN, e sua acessibilidade pode ser inconsistente.
O governo periodicamente aperta seu controle sobre o uso da VPN, resultando em interrupções e limitações. Portanto, embora uma VPN possa oferecer uma solução alternativa, ela não é uma solução garantida para o acesso ininterrupto a serviços de compartilhamento de arquivos na China.
Aplicativo de compartilhamento de arquivos FileMail

Compartilhamento de arquivos com a China usando o Filemail

Ainda existem alguns serviços de compartilhamento de arquivos que funcionam relativamente bem no cenário digital da China. Um desses serviços é o Filemail, que ganhou popularidade por seus recursos seguros e eficientes de transferência de arquivos.
O Filemail é um serviço de compartilhamento de arquivos baseado em nuvem que permite aos usuários enviar arquivos grandes com facilidade e segurança. Ele oferece várias vantagens que o tornam uma opção adequada para usuários na China.
Em primeiro lugar, o Filemail suporta transferências de alta velocidade, garantindo que os arquivos possam ser compartilhados de forma rápida e eficiente, mesmo com largura de banda limitada. Isso é particularmente importante na China, onde as velocidades da Internet podem variar e ser mais lentas às vezes.

Compartilhamento seguro de arquivos com o Filemail

Outro recurso importante do Filemail são suas medidas de segurança. O serviço emprega criptografia para proteger os arquivos durante o trânsito, dificultando a interceptação ou o acesso de pessoas não autorizadas aos dados compartilhados. Esse nível de segurança é crucial na China, onde a privacidade on-line e a proteção de dados são preocupações importantes.
Além disso, o Filemail oferece uma interface amigável que simplifica o processo de compartilhamento de arquivos. Os usuários podem facilmente fazer upload de arquivos para a plataforma e gerar links de download seguros, que podem ser enviados aos destinatários por e-mail ou outras plataformas de mensagens.
Essa abordagem direta garante que tanto os remetentes quanto os destinatários possam navegar pelo serviço sem muito conhecimento técnico ou dificuldades.

Use o Filemail para compartilhar qualquer tipo e formato de arquivo

Uma das vantagens notáveis do Filemail é sua compatibilidade com diferentes formatos de arquivo. Os usuários podem enviar uma grande variedade de arquivos, incluindo documentos, imagens, vídeos e até mesmo arquivos grandes.
Essa versatilidade é especialmente benéfica para profissionais e empresas na China que frequentemente precisam trocar vários tipos de arquivos como parte de suas operações diárias.
Além disso, o Filemail oferece planos de assinatura gratuitos e pagos, permitindo que os usuários escolham a opção que melhor se adapte às suas necessidades e ao seu orçamento. O plano gratuito normalmente tem limitações quanto ao tamanho do arquivo e à capacidade de armazenamento.
Os planos pagos oferecem recursos adicionais, como tamanhos de arquivo maiores, maior armazenamento e opções avançadas de personalização. Essa flexibilidade torna o Filemail acessível a usuários com diferentes requisitos e padrões de uso.
O Filemail é um serviço confiável de compartilhamento de arquivos que opera com eficiência na China. No entanto, é fundamental estar ciente de que as restrições e a censura do governo chinês na Internet podem afetar a acessibilidade de qualquer serviço, inclusive o Filemail.
Na China, o governo emprega vários métodos, como o Grande Firewall, para controlar e monitorar o tráfego da Internet, limitando o acesso a determinados sites e serviços on-line.

Conclusão

Em conclusão, embora a censura da Internet represente desafios para os serviços de compartilhamento de arquivos na China, o Filemail se destaca como uma opção confiável. O Filemail oferece transferências de alta velocidade, recursos de segurança robustos e compatibilidade com vários formatos de arquivos. Essas qualidades o tornam uma excelente opção para usuários na China que buscam soluções de compartilhamento de arquivos eficientes e seguras.
No entanto, é essencial considerar as limitações impostas pelas restrições e pela censura à Internet do governo chinês. O uso de uma VPN pode oferecer uma solução alternativa, mas sua eficácia pode ser inconsistente devido às repressões periódicas do governo ao uso da VPN.
À medida que o cenário digital na China evolui, é fundamental manter-se informado sobre os últimos desenvolvimentos e adaptar-se adequadamente para garantir experiências de compartilhamento de arquivos tranquilas e seguras.

Enviar arquivos grandes de qualquer tamanho

Receptores ilimitados, Downloads e largura de banda

O que é compartilhamento de arquivos e como ele funciona

O que é compartilhamento de arquivos

Introdução

Neste artigo, abordarei o que é compartilhamento de arquivos e como ele funciona. Vou me aprofundar nos meandros do compartilhamento de arquivosO livro é um livro de referência, que desvenda suas diversas facetas, vantagens, desafios e os meios de navegar por eles de forma eficaz.

Pesquiso diferentes tipos de soluções de compartilhamento de arquivos, desde abordagens convencionais até as tecnologias mais recentes. Essas soluções permitem que indivíduos e organizações compartilhem, colaborem e acessem facilmente informações em vários dispositivos e em diferentes locais.

Compartilhe arquivos de até 5 GB gratuitamente

Não é necessário registro

1. O que é compartilhamento de arquivos?

O compartilhamento de arquivos tornou-se parte integrante de nossa vida digital. As pessoas estão acessando, trocando e distribuindo arquivos em vários dispositivos e redes, para fins pessoais e profissionais. Mas o que é compartilhamento de arquivos? Vamos começar definindo-o primeiro.

Definição de compartilhamento de arquivos: o compartilhamento de arquivos refere-se ao processo de transmissão ou distribuição de arquivos digitais de um usuário ou dispositivo para outro.

Os tipos de arquivos podem incluir documentos, imagens, vídeos, arquivos de áudio e muito mais. O objetivo do compartilhamento de arquivos é permitir a colaboração, a troca de informações e o acesso fácil a arquivos entre diferentes dispositivos, locais e pessoas.
O compartilhamento de arquivos oferece vários benefícios que revolucionaram a maneira como armazenamos e acessamos informações. Em primeiro lugar, ele promove a colaboração ao permitir que vários usuários visualizem e trabalhem no mesmo arquivo, aumentando a produtividade e a eficiência.
Além disso, o compartilhamento de arquivos torna os arquivos acessíveis a partir de qualquer dispositivo com conexão à Internet, eliminando a necessidade de dispositivos de armazenamento físico.
O compartilhamento de arquivos também ajuda no backup e na recuperação de dados, garantindo a segurança de arquivos importantes em caso de falha de hardware ou eventos inesperados. Ele simplifica a distribuição de arquivos, facilitando o compartilhamento de arquivos grandes com colegas, clientes ou amigos, independentemente de sua localização física.
Além disso, o compartilhamento de arquivos permite o compartilhamento contínuo de recursos, reduzindo a necessidade de arquivos duplicados e promovendo a sustentabilidade.
mídia digital

2. Como funciona o compartilhamento de arquivos?

O compartilhamento de arquivos funciona permitindo que os usuários transmitam arquivos digitais de um dispositivo ou usuário para outro por meio de vários métodos. Para o software de compartilhamento de arquivos, o processo normalmente envolve as seguintes etapas:

1. Seleção: O usuário escolhe o arquivo ou os arquivos que deseja compartilhar do seu dispositivo.

2. Iniciação: O usuário inicia o processo de compartilhamento por meio de um método escolhido, como e-mail, uma plataforma de compartilhamento de arquivos ou uma conexão direta.

3. Carregamento: Se o método de compartilhamento de arquivos envolver o upload para uma nuvem ou servidor, os arquivos selecionados serão carregados para um local centralizado.

4. Geração de links: Um link ou código de acesso pode ser gerado, permitindo que o destinatário acesse os arquivos compartilhados. Isso pode incluir proteção por senha ou datas de validade para aumentar a segurança.

5. Notificação: O destinatário é notificado sobre os arquivos compartilhados por meio de um e-mail, notificação ou mensagem direta.

6. Download: O destinatário acessa os arquivos compartilhados por meio do link ou código de acesso fornecido. Em seguida, ele pode fazer o download dos arquivos em seu próprio dispositivo.

7. Acesso: Após o download, o destinatário tem acesso aos arquivos e pode visualizá-los, editá-los ou compartilhá-los conforme necessário.

8. Conclusão: Quando o destinatário tiver obtido os arquivos e as ações necessárias tiverem sido tomadas, o processo de compartilhamento de arquivos será considerado concluído.

O compartilhamento de arquivos pode assumir várias formas, como o envio de arquivos como anexos de e-mail, o uso de serviços de armazenamento em nuvem, o compartilhamento de arquivos por meio de redes ponto a ponto ou a utilização de plataformas colaborativas. O método escolhido depende de fatores como tamanho do arquivo, requisitos de segurança, conveniência e recursos técnicos do destinatário.
Método de compartilhamento de arquivos

3. 7 maneiras de compartilhar arquivos

Agora que sabemos o que é compartilhamento de arquivos, vamos analisar os vários métodos de compartilhamento de arquivos. Há uma infinidade de métodos à nossa disposição, cada um oferecendo méritos e deméritos exclusivos. Nesta seção, apresento uma visão geral de suas funcionalidades, adequação e possíveis armadilhas.

Compartilhamento de arquivos ponto a ponto (P2P)

O compartilhamento de arquivos P2P opera por meio de uma rede descentralizada, permitindo que os usuários compartilhem arquivos diretamente entre si. Ao eliminar a necessidade de um servidor central, o P2P facilita transferências mais rápidas.

É fundamental reconhecer que certas redes P2P facilitaram violação de direitos autorais devido ao compartilhamento não autorizado de conteúdo protegido por direitos autorais.

Protocolo de transferência de arquivos (FTP)

O FTP é um protocolo de rede padrão usado para transferir arquivos entre um cliente e um servidor em uma rede de computadores. Ele oferece compartilhamento de arquivos seguro e confiável, normalmente usado por empresas e desenvolvedores da Web para fazer upload e download de arquivos de e para sites.

Serviços de armazenamento em nuvem

Serviços de armazenamento em nuvem, como Microsoft OneDrive, Google Drive e Filemailganharam popularidade nos últimos anos. Esses serviços permitem que os usuários armazenem arquivos na nuvem e os compartilhem com pessoas específicas ou os tornem acessíveis a um público mais amplo. O armazenamento em nuvem oferece fácil sincronização entre dispositivos e recursos de segurança robustos para proteger os arquivos.

Anexos de e-mail

Os anexos de e-mail continuam sendo um dos métodos mais simples de compartilhamento de arquivos. Os usuários podem anexar arquivos a e-mails e enviá-los aos destinatários. No entanto, há limitações quanto ao tamanho dos arquivos, e anexos grandes podem sofrer restrições ou resultar em transferências lentas.

Plataformas colaborativas

Várias plataformas on-line, como Google Docs, Microsoft Office 365 e Trello, oferecem recursos de compartilhamento de arquivos juntamente com recursos de colaboração em tempo real. Essas plataformas permitem que vários usuários trabalhem em arquivos simultaneamente, o que as torna ideais para projetos em equipe e colaboração remota.

Mídia removível

Ao contrário do compartilhamento de arquivos on-line, que envolve o uso de redes e da Internet, o compartilhamento de arquivos de mídia removível depende da transferência física de dispositivos de armazenamento entre diferentes computadores ou dispositivos. Essa abordagem é útil quando:

  • O acesso à Internet é limitado.
  • Transferência de arquivos grandes e volumosos que não são adequados para transferência por meio de algumas soluções de compartilhamento de arquivos.
  • Há necessidade de privacidade e confidencialidade estritas.

No entanto, essa abordagem também pode ter limitações em termos de velocidade, segurança e conveniência em comparação com algumas alternativas on-line.

Compartilhamento de arquivos locais do sistema

O compartilhamento de arquivos locais do sistema envolve o compartilhamento de arquivos e recursos entre dispositivos conectados em uma rede local. Esse tipo de compartilhamento de arquivos ocorre em um ambiente fechado, como uma rede doméstica ou de escritório, sem a necessidade de uma conexão com a Internet. Ele permite que os usuários troquem arquivos, documentos, mídia e outros dados diretamente entre dispositivos como computadores, laptops, smartphones e tablets.
vantagens do compartilhamento de arquivos

4. 10 vantagens do compartilhamento de arquivos

O compartilhamento de arquivos tem inúmeras vantagens, que contribuem para sua popularidade e uso generalizado. Esta seção destaca como o compartilhamento de arquivos orquestra essas vantagens para elevar os processos de trabalho e a interconectividade.

Colaboração

O compartilhamento de arquivos permite que vários indivíduos ou equipes trabalhem no mesmo documento, projeto ou tarefa. Isso promove a colaboração e aumenta a produtividade, permitindo atualizações, feedback e contribuições em tempo real de diferentes usuários.

Fácil acesso e distribuição

O compartilhamento de arquivos simplifica o processo de acesso e distribuição de arquivos. Em vez de transferências físicas ou métodos complicados, os usuários podem compartilhar arquivos on-line sem esforço, concedendo acesso a usuários remotos.

Eficiência e economia de tempo

O compartilhamento de arquivos elimina a necessidade de transferências manuais de arquivos, reduzindo o tempo e o esforço necessários para compartilhar informações. Ele permite a distribuição rápida e conveniente de arquivos, levando a uma maior eficiência em vários fluxos de trabalho e processos.

Custo-benefício

O compartilhamento de arquivos eletronicamente elimina os custos associados à impressão, cópia e envio de documentos físicos. Também diminui a necessidade de uma infraestrutura de armazenamento extensa, pois os arquivos são armazenados e acessados digitalmente.

Controle de versões e rastreamento de revisões

As plataformas de compartilhamento de arquivos geralmente incluem recursos de controle de versão, permitindo que os usuários acompanhem as alterações feitas nos arquivos ao longo do tempo. Isso ajuda a evitar confusão e garante que todos tenham acesso à versão mais recente de um documento ou arquivo.

Segurança e backup aprimorados

Muitos serviços de compartilhamento de arquivos oferecem medidas de segurança robustas para proteger os arquivos contra acesso não autorizado. Além disso, as plataformas de compartilhamento de arquivos baseadas na nuvem geralmente têm mecanismos de backup incorporados. Isso garante que o sistema proteja os arquivos e permita a recuperação em caso de perda de dados ou falha do sistema.

Escalabilidade e flexibilidade

O compartilhamento de arquivos acomoda vários tipos e tamanhos de arquivos, tornando-o adequado para diferentes finalidades e setores. Seja para compartilhar pequenos documentos, grandes arquivos multimídia ou pastas de projetos inteiras, o compartilhamento de arquivos oferece escalabilidade e flexibilidade para atender a diversas necessidades. Com o Filemail, não há restrições, você pode compartilhar arquivos de qualquer tipo e tamanho.

Acessibilidade global

Com o compartilhamento de arquivos, as fronteiras geográficas não são mais um obstáculo. Indivíduos ou equipes podem compartilhar arquivos com pessoas de todo o mundo, facilitando a comunicação e a colaboração em vários fusos horários.

Controle aprimorado de documentos

As plataformas de compartilhamento de arquivos geralmente oferecem controle granular sobre as permissões de arquivos, permitindo que os usuários definam quem pode acessar, editar ou excluir arquivos. Isso garante melhor controle e privacidade dos documentos, evitando modificações não autorizadas ou acesso a informações confidenciais.

Benefícios ambientais

Ao reduzir a dependência de documentos físicos em papel e o transporte, o compartilhamento de arquivos contribui para a sustentabilidade ambiental. Ele minimiza o desperdício de papel, as emissões de carbono e o consumo de energia associados aos métodos tradicionais de compartilhamento de documentos.

5. 10 Desvantagens do compartilhamento de arquivos

Embora o compartilhamento de arquivos seja um campeão de eficiência, ele também apresenta desafios que os usuários devem enfrentar. Ao reconhecer essas desvantagens, as pessoas podem tomar precauções informadas e aproveitar os benefícios do compartilhamento de arquivos com mais eficiência.

Riscos de segurança e conformidade

Se você não tomar as devidas precauções, o compartilhamento de arquivos pode apresentar riscos à segurança. Os arquivos compartilhados em redes públicas ou por meio de canais inseguros podem estar vulneráveis a acesso não autorizado, malware ou violações de dados. É essencial usar métodos e plataformas seguras de compartilhamento de arquivos que empreguem criptografia e outros medidas de segurança.

Violação de direitos autorais

As pessoas podem usar indevidamente o compartilhamento de arquivos para distribuição ilegal de material protegido por direitos autorais, como filmes, músicas ou software. Isso pode resultar em consequências legais tanto para quem faz o upload quanto para quem faz o download, violando os direitos de propriedade intelectual.

Vírus e malware

As redes e plataformas de compartilhamento de arquivos podem ser criadouros de vírus, malware e outros arquivos maliciosos. Os usuários podem, sem saber, baixar arquivos infectados que podem danificar seus dispositivos ou comprometer a segurança de seus dados. É fundamental ter um software antivírus robusto e ter cuidado ao fazer download de arquivos de fontes desconhecidas.

Fontes e conteúdo não confiáveis

O compartilhamento de arquivos expõe os usuários a conteúdos de qualidade e confiabilidade variáveis. Os arquivos compartilhados podem ser imprecisos, desatualizados ou conter informações enganosas. Os usuários devem usar de discrição e verificar a credibilidade das fontes antes de confiar em arquivos compartilhados para fins críticos.

Limitações: Tamanho do armazenamento, tamanho do arquivo, restrições de compartilhamento

Alguns provedores de software de compartilhamento de arquivos impõem certas limitações à funcionalidade de compartilhamento. Isso pode ser feito por meio da limitação do espaço de armazenamento de arquivos ou do tamanho máximo do arquivo que pode ser compartilhado. Além disso, algumas soluções de compartilhamento de arquivos impõem restrições adicionais, como a limitação do número de downloads ou do número de destinatários. Por fim, algumas impõem limitações de largura de banda.

No Filemail, não temos essas restrições, portanto, você pode compartilhar arquivos de qualquer tamanho:

  1. Downloads ilimitados
  2. Destinatários ilimitados
  3. Largura de banda ilimitada

Dependência de conectividade com a Internet

O compartilhamento de arquivos depende muito da conectividade com a Internet. Se a conexão com a Internet estiver lenta, instável ou indisponível, isso pode interromper o processo de compartilhamento e prejudicar a colaboração. Os usuários também podem ter dificuldades para acessar arquivos compartilhados quando estiverem off-line.

Perda de controle sobre arquivos compartilhados

Quando os arquivos são compartilhados, há uma perda de controle sobre como eles são usados ou modificados por outras pessoas. Em ambientes colaborativos, é importante estabelecer diretrizes e permissões claras para manter o controle e evitar modificações ou exclusões não intencionais.

Problemas de compatibilidade

Diferentes formatos de arquivo e versões de software podem levar a problemas de compatibilidade ao compartilhar arquivos. Os usuários podem encontrar dificuldades para abrir ou editar arquivos compartilhados de plataformas incompatíveis ou versões mais antigas de software. Os desafios de compatibilidade podem interromper os fluxos de trabalho e exigir esforços adicionais para serem resolvidos.

Preocupações com a privacidade

Ao compartilhar arquivos, existe o risco potencial de violações de privacidade, especialmente quando há informações sensíveis ou confidenciais envolvidas. É fundamental considerar as implicações de privacidade e usar métodos seguros de compartilhamento de arquivos, especialmente ao compartilhar dados pessoais, financeiros ou proprietários.

Excesso de confiança em plataformas de terceiros

Plataformas de terceiros ou provedores de armazenamento em nuvem oferecem muitas soluções de compartilhamento de arquivos. Embora conveniente, essa dependência de serviços externos pode apresentar riscos se a plataforma sofrer tempo de inatividade, perda de dados ou mudanças de política que afetem o acesso ou a privacidade.

Estando cientes dessas desvantagens e tomando as precauções necessárias, os usuários podem reduzir os riscos e garantir uma experiência de compartilhamento de arquivos mais segura e eficiente.
opções

6. Como escolher uma solução de compartilhamento de arquivos?

A avaliação dos sistemas de compartilhamento de arquivos envolve a avaliação de vários fatores para determinar qual solução atende melhor às suas necessidades em termos de segurança, funcionalidade, facilidade de uso e escalabilidade. Aqui está um guia para ajudá-lo a avaliar diferentes soluções de compartilhamento de arquivos.

Defina seus requisitos

Defina claramente os requisitos e as metas da sua organização para o compartilhamento de arquivos. Considere fatores como o volume de arquivos, o número de usuários, as necessidades de segurança, a integração com os sistemas existentes e os recursos específicos necessários.

Segurança e conformidade

A segurança deve ser uma prioridade máxima. Procure soluções que ofereçam criptografia durante a transferência de arquivos e em repouso. Considere se a solução atende aos padrões de conformidade específicos do setor (HIPAA, GDPRetc.), se aplicável.

Facilidade de uso

Uma interface amigável e uma navegação intuitiva são essenciais. A solução deve ser fácil de usar para usuários técnicos e não técnicos.

Capacidade de armazenamento

Avalie a capacidade de armazenamento oferecida pela solução. Certifique-se de que ela esteja alinhada com as necessidades de sua organização e com as projeções de crescimento futuro.

Controle de acesso e permissões

Verifique se a solução oferece recursos robustos de controle de acesso. Você deve ser capaz de atribuir diferentes níveis de permissões aos usuários, garantindo que os dados confidenciais sejam acessíveis somente a indivíduos autorizados.

Recursos de colaboração

Se a colaboração for importante, procure recursos como edição em tempo real, controle de versão, comentários e a capacidade de trabalhar em documentos em conjunto.

Integração com sistemas existentes

Considere o grau de integração da solução com seu software e ferramentas atuais. Uma integração perfeita pode aumentar a produtividade e reduzir as interrupções.

Escalabilidade

Escolha uma solução que possa ser dimensionada junto com o crescimento de sua organização. Ela deve lidar com o aumento de usuários e cargas de dados sem comprometer o desempenho.

Suporte móvel

Verifique se a solução oferece aplicativos móveis nativos para permitir que os usuários acessem e compartilhem arquivos de smartphones e tablets. O Filemail oferece aplicativos nativos de transferência de arquivos para Android e iPhoneque podem ser baixados e usados gratuitamente para enviar grandes arquivos de até 5 GB de tamanho.

Desempenho e velocidade

Teste o desempenho da solução fazendo upload e download de arquivos de vários tamanhos. Avalie a velocidade das transferências de arquivos e determine se há algum atraso perceptível.

No Filemail, temos servidores distribuídos globalmente para acelerar as transferências de arquivos. Nossos aplicativos de desktop para Windows e Macs uso Aceleração de transferência UDP para lhe proporcionar velocidades extremamente rápidas, que as soluções baseadas em navegador não podem oferecer.

Suporte e treinamento ao cliente

Considere o nível de suporte ao cliente oferecido pelo fornecedor da solução. Procure recursos como documentação, tutoriais e treinamento para ajudar a sua equipe a se atualizar.

Modelo de custos e preços

Entenda a estrutura de preços, inclusive os custos ocultos. Compare o preço da solução com seus recursos e benefícios para determinar seu valor para sua organização.

Backup e recuperação

Determine se a solução oferece backups automáticos e um processo de recuperação em caso de perda acidental de dados.

Comentários e avaliações de usuários

Pesquise as avaliações e os comentários dos usuários para obter insights sobre as experiências de outras organizações que usaram a solução.

Período de teste

Sempre que possível, aproveite os períodos de avaliação ou as versões gratuitas para testar a funcionalidade da solução e verificar se ela atende às suas necessidades em primeira mão.

Roteiro futuro

Pesquise os planos e as atualizações do fornecedor da solução. Isso pode lhe dar uma ideia do compromisso deles com o aprimoramento e a adaptação da solução ao longo do tempo.

Propriedade de dados e bloqueio de fornecedor

Esclarecer os termos de propriedade dos dados. Certifique-se de que você possa migrar facilmente seus dados para outra solução, se necessário, sem ficar preso ao fornecedor.
Avaliando cuidadosamente esses fatores e comparando diferentes soluções de compartilhamento de arquivos, é possível tomar uma decisão informada que se alinhe aos requisitos e às metas da sua organização.
Dicas de compartilhamento de arquivos

7. 15 dicas sobre como compartilhar arquivos de forma segura e protegida

Compartilhar arquivos de forma segura é essencial para proteger seus dados e informações confidenciais contra acesso não autorizado ou possíveis ameaças. Nesta seção, abordamos várias medidas que podem ser tomadas para proteger seus arquivos, como a implementação de controles de acesso, de modo que somente as pessoas pretendidas tenham acesso aos arquivos. Aqui estão algumas diretrizes a serem seguidas.

Use plataformas seguras

Escolha plataformas de compartilhamento de arquivos confiáveis e de boa reputação que ofereçam recursos de criptografia e segurança. Os serviços de armazenamento em nuvem, como Google Drive, Microsoft OneDrive e Filemail, oferecem opções seguras para o compartilhamento de arquivos.

Proteção por senha

Use senhas fortes para suas contas e ative a proteção por senha para arquivos compartilhados sempre que possível. Isso adiciona uma camada extra de segurança para impedir o acesso não autorizado.

Criptografia

Criptografe seus arquivos antes de compartilhá-los. Isso garante que, mesmo que alguém intercepte os arquivos, não conseguirá decifrar o conteúdo sem a chave de criptografia.

Links seguros

Se a sua plataforma de compartilhamento de arquivos oferecer essa opção, use compartilhamento seguro de links opções que exigem que os destinatários façam login ou usem um link exclusivo para acessar os arquivos.

Autenticação de dois fatores (2FA)

Ativar 2FA para suas contas. Isso adiciona uma camada extra de segurança, exigindo uma segunda etapa de verificação, como um código de mensagem de texto ou um aplicativo de autenticação.

Limitar o acesso

Compartilhe arquivos apenas com as pessoas que precisam de acesso. Evite tornar os arquivos acessíveis ao público, a menos que seja necessário.

Datas de validade

Defina datas de expiração para links compartilhados. Isso garante que o link se torne inativo após um determinado período, reduzindo as chances de acesso não autorizado no futuro.

Evite o Wi-Fi público

Ao compartilhar arquivos confidenciais, evite usar redes Wi-Fi públicas, pois elas podem ser mais vulneráveis a hackers e interceptações. Use uma rede segura ou uma VPN para maior proteção.

Verificação de vírus e malware

Antes de compartilhar qualquer arquivo, certifique-se de que ele esteja livre de malware ou vírus que possam comprometer o sistema do destinatário.

Atualizações regulares

Mantenha seu sistema operacional, software e ferramentas de segurança atualizados para se proteger contra vulnerabilidades conhecidas.

Protocolos de transferência segura de arquivos

Se estiver compartilhando arquivos em uma rede, use protocolos de transferência seguros, como SFTP (Secure File Transfer Protocol) ou HTTPS, para criptografar os dados durante a transmissão.

Verificar permissões

Verifique novamente as permissões e os níveis de acesso que está concedendo ao compartilhar arquivos. Certifique-se de que não está concedendo inadvertidamente muito acesso a outras pessoas.

Educar os destinatários

Se estiver compartilhando arquivos com outras pessoas, informe-as sobre a importância da segurança cibernética e como lidar com arquivos compartilhados com segurança.

Excluir arquivos desnecessários

Limpe e exclua regularmente os arquivos que não são mais necessários. Essa ação diminui o risco de acesso mal-intencionado a arquivos antigos.

Backup

Sempre mantenha cópias de backup dos arquivos importantes. Isso garante que, mesmo que algo dê errado durante o processo de compartilhamento, seus dados ainda estarão seguros.
Seguindo essas diretrizes, você pode aumentar significativamente a segurança de suas atividades de compartilhamento de arquivos e minimizar os riscos associados ao acesso não autorizado ou a violações de dados.

Conclusão

No mundo interconectado de hoje, o compartilhamento de arquivos desempenha um papel crucial para facilitar a colaboração, melhorar a acessibilidade e simplificar a troca de informações.
Compreender os diferentes métodos de compartilhamento de arquivos permite que os usuários escolham a opção mais adequada de acordo com suas necessidades.
Com o uso eficaz da tecnologia de compartilhamento de arquivos, pessoas e grupos podem simplificar o trabalho, aumentar a produtividade e incentivar o trabalho em equipe em um mundo digital que valoriza o conhecimento compartilhado.

Compartilhe arquivos de qualquer tamanho

Receptores ilimitados, Downloads e largura de banda

Como transferir arquivos do iPhone para o PC

como transferir arquivos do iphone para o pc

Por muito tempo, encontrar uma resposta para a transferência de arquivos do iPhone para o PC tem sido muito difícil. Há um certo grau de compatibilidade entre o iPhone e o PC; no entanto, ao contrário da sincronização de dados com o Mac, ainda é difícil arquivos de transferência entre o iPhone e o PC. Há alguns métodos diferentes pelos quais você pode sincronizar e transferir dados entre o computador Windows e o iPhone ou iPad.

Se você usa um iPhone, familiarizar-se com essas diretrizes será de grande utilidade sempre que a transferência de dados do iOS for necessária. Não importa se você deseja mover arquivos do iPhone para o PC ou vice-versa; essas opções funcionarão.

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

iCloud para transferir arquivos

1. Transferir arquivos do iPhone para o PC usando o iCloud

Em geral, iCloud é um dos métodos mais simples de transferir dados entre um iPhone e praticamente qualquer outro dispositivo, inclusive um PC com Windows. Basicamente, você carrega seus dados no iCloud e depois os recupera em outro dispositivo.

No entanto, o plano gratuito do iCloud oferece apenas 5 GB de espaço de armazenamento. Portanto, se você quiser utilizar o iCloud para transferir arquivos maiores, deverá assinar um plano premium.
  1. Inicie o aplicativo Files no seu iPhone.
  2. Localize os arquivos que deseja transferir para o computador.
  3. Mantenha pressionado o botão Copiar e toque nele para arquivos individuais. Para copiar vários arquivos, utilize a opção Selecionar no menu com três pontos.
  4. No aplicativo, vá para o iCloud Drive e cole os arquivos copiados lá. Seus arquivos foram transferidos para o iCloud Drive.
  5. Use o iCloud.com ou o aplicativo iCloud Drive para Windows para fazer o download dos arquivos para o seu computador.
bluetooth

2. Transferir arquivos do iPhone para o PC via Bluetooth

O Bluetooth é outra técnica simples para transferir dados do iPhone para o PC. Entretanto, um aspecto que você precisa lembrar é que a transferência de dados do iPhone para o PC por Bluetooth só é possível para um número limitado de formatos de arquivos diferentes.
Como é muito demorado escolher manualmente os arquivos para transferência de arquivos do iPhone para Bluetooth, só é possível transmitir uma pequena quantidade de dados por Bluetooth, o que significa que você só pode compartilhar uma quantidade limitada de informações.
Além disso, o Bluetooth não é, de forma alguma, o método mais eficiente de transferência de dados. Como resultado, no próximo parágrafo, discutiremos outra estratégia eficaz.
  1. Deslize o painel de configurações na tela inicial do iPhone para cima e pressione e mantenha pressionado o símbolo do Bluetooth. Permita que ele se conecte ao computador para o qual você deseja transmitir os dados.
  2. Para iniciar a transmissão, selecione a opção "configurações" do Windows e, em seguida, ative a opção Bluetooth. Na guia Windows, a opção "dispositivo" pode ser encontrada. Ative o Bluetooth a partir daí para permitir que o dispositivo Bluetooth aceite arquivos.
  3. Selecione os arquivos que deseja transferir do iPhone para o computador.
  4. Esses arquivos serão exibidos em uma janela pop-up em seu computador.
MS Windows

3. Transferir arquivos do iPhone para o PC usando o File Explorer no Windows

Agora, em nosso artigo sobre como transferir arquivos do iPhone para o PC, daremos uma olhada no sistema operacional mais dominante e popular: o Windows. Você deve estar familiarizado com o File Explorer, o software para gerenciamento e transferência de arquivos em computadores Windows. Ele simplifica o acesso aos arquivos no seu computador e a análise do espaço de armazenamento nele.
Se os dados que você precisa transferir são fotos e vídeos do rolo da câmera do iPhone, o Windows File Explorer é a melhor opção, pois permite a transmissão direta de fotos e vídeos do iPhone para o PC por meio de conexão USB. Não é necessário nenhum outro software.
  1. O File Explorer tem uma interface gráfica de usuário para administração de dados. Usando uma conexão USB, você pode conectar o iPhone a um computador.
  2. Desbloqueio do iPhone Permita que a conexão seja estabelecida com êxito selecionando "Trust" (Confiar) no iPhone. a
  3. Navegue até "Este PC" > "[o nome do seu iPhone]" > "Armazenamento interno" > "DCIM" > "100APPLE".
  4. Suas imagens do iPhone serão organizadas em pastas com base em datas.
  5. Agora você pode copiar a(s) foto(s) desejada(s) para o seu computador.

4. Como transferir arquivos do iPhone para o PC com o iTunes

O objetivo principal do iTunes O Compartilhamento de arquivos serve para facilitar a transferência de dados entre o computador e um aplicativo compatível em execução no iPhone ou iPad. Se você tiver certeza de que os arquivos que deseja transferir foram produzidos por um aplicativo compatível com o Compartilhamento de arquivos, poderá usar essa função para mover material de um iPhone para um PC.

Para transferir arquivos de um iPhone para um PC com a ajuda do Compartilhamento de Arquivos do iTunes e do USB, siga as etapas subsequentes:
  1. Conecte o iPhone ao computador e inicie o iTunes, se ele ainda não estiver sendo executado automaticamente.
  2. Na janela do iTunes, vá para a guia "Dispositivo" e, a partir daí, selecione "Compartilhamento de arquivos".
  3. Se quiser transferir arquivos de um programa para outro em seu PC, escolha esse aplicativo na lista.
  4. Depois de decidir quais são os arquivos que deseja copiar para o computador, escolha esses arquivos e clique no botão "Save to" (Salvar em).
  5. Para iniciar a transferência de arquivos do iPhone para o computador, escolha um local no computador onde deseja armazenar os arquivos e clique no botão "Save to" (Salvar em).
Aplicativo de compartilhamento de arquivos FileMail

5. Transferir arquivos do iPhone para o PC usando o FileMail

Você pode enviar arquivos do seu dispositivo iOS para o seu computador com a ajuda de FileMail. O envio de filmes enormes, arquivos de áudio, coleções de fotos de alta qualidade e coleções de qualquer outro tipo de mídia é simples.

O aplicativo de transferência de arquivos para iphone é fácil de usar e tem uma opção "WiFi only" (somente WiFi), caso você queira evitar que seu limite de dados móveis seja excedido ao usar o aplicativo. Para começar, faça download e instale o aplicativo em seu dispositivo iOS. Você pode compartilhar até 5 GB gratuitamente, sem necessidade de registro.

  1. Instale o aplicativo móvel Filemail para ioS em seu iPhone
  2. Em seu PC, navegue até a página inicial do Filemail ou instale o aplicativo Filemail Desktop para PC. Isso permitirá que você obtenha a aceleração de transferência UDP para obter taxas de transferência mais rápidas.
  3. Inicie o aplicativo FileMail em seu iPhone
  4. Faça login em sua conta atual do FileMail ou, se desejar, pule esta etapa e use nosso serviço sem pagar um centavo.
  5. Basta escolher os itens que deseja enviar depois de clicar no botão "anexar arquivos".
  6. Forneça os endereços de e-mail dos destinatários, o tópico da mensagem e o conteúdo (opcional).
  7. Clique em "Send" (Enviar). Se você tiver dados móveis limitados, o aplicativo poderá perguntar se deve entregar seus arquivos simplesmente usando conexões WiFi.
  8. O processo de upload de seus arquivos começará agora. Quando terminar, um link para download será enviado para seu e-mail assim que for concluído.
  9. Clique no link e você será levado a uma página onde os arquivos podem ser baixados. Ou você pode usar o link em nossa página dedicada Aplicativo de transferência de arquivos baseado no Windows para PC e faça o download a partir daí.
Prós e contras

6. Como transferir arquivos do iPhone para o PC - Prós e contras de diferentes métodos

Tipo de transferência Prós Contras
iTune
Suporta conectividade USB e WiFi. Não há perda de qualidade em arquivos como imagens e vídeos
Nem todos os aplicativos do iDevice suportam a função de compartilhamento de arquivos do iTunes. Arquivos individuais e múltiplos podem ser importados, mas não é possível importar pastas
iCloud
Todos os seus dispositivos serão sincronizados e atualizados sempre que você modificar um arquivo. Compatível com dispositivos não iOS, no entanto, eles interagem de forma especialmente eficaz com o ecossistema da Apple. Reforça a segurança dos arquivos com camadas adicionais de criptografia.
Requer uma conexão com a Internet. Custos adicionais podem estar associados ao upload e ao download de dados Se o servidor estiver superlotado, as transferências de arquivos podem, às vezes, ficar lentas.
Compartilhamento Bluetooth
Processo muito fácil de enviar arquivos Acessível sem conexão com a Internet
Tempos de transmissão lentos, podendo levar muito tempo para enviar arquivos Especialmente difícil de enviar arquivos grandes Alcance máximo de 100 metros, o que pode ser insuficiente para alguns usuários
Explorador de arquivos
Fácil de usar e com uma interface de usuário simples As transferências ocorrem em um prazo muito curto.
Às vezes, o iPhone não aparece no Windows Explorer, impedindo a visualização de imagens do iPhone em um PC.
FileMail
Os usuários podem usá-lo sem estar registrados e ele é gratuito Não é necessário registro A criptografia de dados torna seu uso rápido e seguro Suporta a transferência de arquivos grandes de forma rápida e eficiente
Você precisará ter uma conexão com a Internet. Se quiser compartilhar arquivos maiores que 5 GB, precisará de uma assinatura.

Arquivos de transferência de qualquer tamanho

Receptores ilimitados, Downloads e largura de banda

Como transferir arquivos do iPhone para o Mac

Como transferir arquivos do iPhone para o Mac

Neste artigo, abordamos 6 métodos que você pode usar para transferir arquivos do iPhone para o Mac. Também fornecemos instruções passo a passo para que você possa começar a mover facilmente esses arquivos do iPhone para o Mac.

Hoje em dia, usamos nossos telefones para quase tudo, portanto, eles são alguns dos dispositivos mais importantes que carregam nossas informações e arquivos. Nossa dependência de nossos telefones como dispositivos multifuncionais inevitavelmente nos levará a acumular muitos arquivos em seu armazenamento interno. Quando o armazenamento interno estiver acabando, você pensará em como arquivos de transferência do iPhone ao Mac, se você estiver profundamente envolvido com o ecossistema da Apple. 

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

Cabos para conectar dispositivos e compartilhar arquivos

1. Transferir arquivos do iPhone para o Mac usando um cabo

A simples conexão do iPhone ao Mac talvez seja o método mais simples de transferir arquivos do iPhone para o Mac ou do Mac para o iPhone. Usar essa abordagem será bastante fácil se houver um cabo USB disponível.
  1. Conecte uma extremidade do cabo USB ao iPhone e a outra extremidade ao Mac como primeira etapa. Isso deve criar um link entre os dois, e você verá que os dois dispositivos se detectam imediatamente.
  2. Clique no ícone do Finder no canto superior esquerdo da tela do Mac. Essa ação deve iniciar uma nova janela do Finder.
  3. Você poderá ver o iPhone listado em Dispositivos/Locais, rolando a barra lateral esquerda para baixo. Clique no link.
  4. Escolha para onde você deseja mover os arquivos.
  5. Se quiser transferir arquivos de um Mac para um iPhone por USB, basta arrastar o arquivo da área de trabalho para a pasta de destino. Se quiser mover um arquivo do telefone para o computador, navegue até a pasta desejada e arraste e solte o arquivo na área de trabalho.
AirDrop

2. Transferir arquivos do iPhone para o Mac sem fio com o AirDrop

Você pode enviar vários tipos de arquivos, inclusive imagens, vídeos, lugares e sites, ao usar o aplicativo conhecido como AirDrop. O AirDrop é um dos métodos mais rápidos e eficientes de transferência de dados entre um iPhone e um Mac.
O AirDrop é um componente central dos sistemas operacionais iOS e macOS que permite a transferência rápida e sem esforço de arquivos para outras pessoas próximas. Ele utiliza Bluetooth e WiFi, o que permite que funcione mesmo que seus dispositivos não estejam conectados à Internet. O AirDrop permite a transferência de imagens, vídeos, páginas da Web, locais e muito mais entre dispositivos.
  1. Conecte o Mac e o iPhone à mesma rede sem fio ou conecte o Mac e o iPhone por Bluetooth.
  2. Abra o arquivo que deseja transferir do iPhone e pressione o ícone de compartilhamento.
  3. Após iniciar o "Control Center", ative o WiFi e o Bluetooth em seu dispositivo.
  4. Depois disso, ative o AirDrop no iPhone e altere as configurações do telefone para "Everyone/Contacts Only".
  5. No Mac, selecione AirDrop acessando o aplicativo "Finder", clique no botão "Go" e ative o recurso AirDrop.
  6. Ative a opção "Allow to be discovered by" (Permitir ser descoberto por) no Macbook, selecionando "Contacts Only/Everyone" (Somente contatos/Todos) no menu suspenso.
  7. No arquivo, localize o botão "Share" (Compartilhar) e escolha a opção "AirDrop" em seu iPhone.
  8. Agora, aguarde até que a transmissão dos arquivos seja concluída.

3. Transferir arquivos do iPhone para o Mac com o iTunes

A seguir, em nosso artigo sobre como transferir arquivos do iPhone para o Mac, daremos uma olhada em iTunes. A maioria das pessoas ainda opta por utilizar o iTunes ao transferir dados de um iPhone para um computador. No entanto, ao usar o iTunes, só é permitido transferir para o Mac os dados dos aplicativos do dispositivo iOS que suportam o compartilhamento de arquivos, o que limita os tipos de arquivos que podem ser transmitidos.

Em geral, há duas opções para sincronizar suas músicas, filmes, fotografias, contatos, calendários e backups de dispositivos por meio da sua conta do iTunes:

  1. USB
  2. WiFi

Sincronizar o iTunes via USB

Com um dispositivo capaz, a transferência de arquivos do iPhone para o Mac é muito fácil:
  1. Abra o iTunes. Certifique-se de que você tenha a versão mais recente.
  2. Conecte o iPhone por USB ao computador. Você deverá notar um dispositivo listado em Dispositivos conectados no canto superior esquerdo do iTunes.
  3. Clique no símbolo do dispositivo.
  4. No lado esquerdo do iTunes, selecione Configurações para ver os tipos de material que podem ser sincronizados.
  5. Selecione os arquivos desejados e clique em Sync in iTunes (Sincronizar no iTunes).
  6. Selecione "Apply" (Aplicar) no canto inferior direito do iTunes. A sincronização deverá começar automaticamente e, a partir de agora, seus dispositivos serão sincronizados sempre que você se conectar via USB e tiver o iTunes aberto. 

Sincronização do iTunes com WiFi

Você pode configurar o iPhone para sincronizar o material por WiFi se tiver validado anteriormente que o PC está executando a versão mais recente do iTunes e que o iPhone e o PC estão conectados à mesma rede WiFi. Isso requer um cabo lightning para conectar o iPhone ao computador.
  1. Conecte o iPhone ao computador por USB.
  2. Clique no botão Device (Dispositivo) no canto superior esquerdo da janela do aplicativo iTunes.
  3. A guia Resumo está situada na guia Configurações.
  4. Marque a caixa ao lado de Sincronizar com este dispositivo via WiFi e selecione Aplicar.
arquivos de transferência usando wifi

4. Transferir arquivos do iPhone para o Mac com o iCloud

Simples e fácil de usar, iCloud Drive O fato de o Apple ID organizar seus arquivos em suas próprias pastas é um dos muitos pontos fortes do serviço. Usando seu ID Apple, você poderá acessar os dados armazenados em desktops e iPhones.

Lembre-se de que o uso desse método requer uma conexão WiFi confiável. Além disso, verifique se o iPhone e o Mac estão executando as versões mais recentes de seus respectivos sistemas operacionais. Você pode fazer a mesma coisa seguindo estas instruções.

  1. Acesse o menu Apple clicando no pop-up Apple no canto superior esquerdo da área de trabalho.
  2. Selecione Preferences System (Preferências do sistema) no menu.
  3. Vá em frente e clique em iCloud.
  4. Faça login usando o endereço de e-mail e a senha associados ao seu ID Apple.
  5. Para configurar o iCloud, siga as instruções na tela.
  6. Navegue até o aplicativo "Ajustes" no iPhone.
  7. Selecione "seu nome" e, em seguida, iCloud no menu exibido.
  8. Ative o iCloud Drive, que é a quarta etapa.
  9. Acesse o menu Apple em seu computador e clique em "System Preferences" (Preferências do sistema).
Aplicativo de compartilhamento de arquivos FileMail

5. Transferência de arquivos do iPhone para o Mac usando o FileMail

Com FileMail enviar grandes arquivos de vídeo, arquivos de áudio, coleções de fotos de alta qualidade e coleções de qualquer outro tipo de mídia é simples. Nosso aplicativo de transferência de arquivos para iphone é fácil de usar e tem a opção "WiFi only" (somente WiFi), caso você queira evitar que seu limite de dados móveis seja excedido durante o uso.

Se for compartilhar apenas arquivos com menos de 5 GB, poderá fazê-lo sem se registrar e sem a necessidade de obter uma assinatura. O FileMail permite que os usuários compartilhem e recebam arquivos de uma maneira muito viável entre o iPhone e o Mac em algumas etapas simples:
  1. Faça o download, instale e inicie o aplicativo móvel FileMail.
  2. Clique em "Add files" (Adicionar arquivos).
  3. Navegue até os arquivos e/ou pastas desejados e anexe-os.
  4. Você pode optar por enviar seus arquivos como um e-mail ou fazer upload dos arquivos e obter um link compartilhável.
  5. Se você optar por "Enviar como e-mail", digite o endereço de e-mail do destinatário. Envie uma mensagem opcional, se desejar.
  6. Pressione o botão enviar.
  7. O destinatário receberá um e-mail com instruções sobre como fazer o download dos arquivos.
  8. Se optar por "Enviar como link", após o upload dos arquivos, você receberá um link que poderá compartilhar com quem quiser.
  9. O usuário do Mac que, neste exemplo, é o destinatário, pode usar nosso aplicativo para desktop para baixar os arquivos, o que proporcionará aceleração de transferência UDP para velocidades mais rápidas e uma conexão mais robusta.
Prós e contras

6. Como transferir arquivos do iPhone para o Mac - Explorando os prós e contras de diferentes soluções

Tipo de transferência Prós Contras
AirDrop
Como ele pode detectar automaticamente receptores próximos, não há necessidade de conectar nenhum dispositivo.
Método lento, com taxas de transferência de cerca de 40 MB/s entre os modelos atuais de Mac. O AirDrop pode ser usado de forma abusiva em uma rede pública, portanto, tenha cuidado ao permitir que pessoas transmitam arquivos para o seu Mac por meio desse recurso.
Cabo USB
Fácil e direto de usar Não requer conectividade com a Internet para enviar arquivos Muito rápido para enviar os arquivos, mesmo os grandes
Ele depende da disponibilidade física do cabo USB e do fato de os dois dispositivos estarem próximos um do outro.
iTunes
Suporta conectividade USB e WiFi. Não há perda de qualidade em arquivos como imagens e vídeos
Nem todos os aplicativos do iDevice suportam a função de compartilhamento de arquivos do iTunes. Arquivos individuais e múltiplos podem ser importados, mas não é possível importar pastas
iCloud
Todos os seus dispositivos serão sincronizados e atualizados sempre que você modificar um arquivo utilizando o armazenamento em nuvem. Os serviços do iCloud são compatíveis com dispositivos não iOS, mas interagem de forma especialmente eficaz com o ecossistema da Apple. Os provedores de armazenamento em nuvem reforçam a segurança de seus serviços com camadas adicionais.
O armazenamento de arquivos baseado em nuvem requer uma conexão com a Internet. Os custos associados ao upload e ao download de dados da nuvem podem se acumular. Se o servidor estiver superlotado, as transferências de arquivos podem, às vezes, ficar lentas.
FileMail
Não é necessário registro. Gratuito para compartilhar arquivos de até 5 GB. A criptografia de dados torna seu uso rápido e seguro Suporta a transferência de arquivos grandes de forma rápida e eficiente
É necessária uma conexão com a Internet. Para compartilhar arquivos maiores que 5B, será necessário ter uma assinatura.

Arquivos de transferência de qualquer tamanho

Receptores ilimitados, Downloads e largura de banda

Como transferir arquivos do Mac para o Mac

como transferir arquivos do mac para o mac

Neste artigo, abordamos 7 maneiras diferentes de responder à sua pergunta sobre como transferir arquivos do Mac para o Mac. Também forneceremos instruções passo a passo para que você possa começar a usar as soluções sugeridas imediatamente.

A transferência de arquivos e pastas entre os vários dispositivos da Apple é muito simples em determinadas circunstâncias, graças ao sistema operacional unificado da empresa. Portanto, se você quiser compartilhar arquivos com outro proprietário de Mac ou se você acabou de comprar um novo Mac e deseja mover alguns arquivos do laptop anterior para o novo, isso será muito fácil.

Várias abordagens podem ser usadas para mover arquivos de um Mac para outro ou para trocar dados entre Macs. Neste artigo, forneceremos uma descrição detalhada dos caminhos mais viáveis e adequados para qualquer tipo de transferência de dados.

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

assistente de migração

1. Transferir arquivos entre Macs usando o Migration Assistant

O Assistente de Migração da Apple transfere todos os seus arquivos do Mac de origem para o Mac de destino, eliminando a necessidade de copiá-los manualmente. Se os seus arquivos estiverem armazenados em um PC, siga os procedimentos de migração para PC.
  1. Inicie o Migration Assistant na área Utilities da pasta Applications no Mac de origem e no Mac de destino.
  2. No Mac do remetente, quando for solicitada a permissão para fazer modificações, digite a senha do administrador e clique em OK.
  3. Quando for questionado sobre como deseja transferir seus dados, escolha a opção de transferir de um Mac, de um backup do Time Machine ou de um disco de inicialização. Em seguida, clique em Continue (Continuar).
  4. Se um código de segurança for exibido no Mac remetente, verifique se ele corresponde ao exibido no novo Mac. Em seguida, clique em Continuar.
  5. Em seu novo Mac, escolha as informações a serem transferidas.
  6. Selecione Continue para iniciar a transferência. Transferências grandes podem levar horas para serem concluídas, portanto, pode ser mais conveniente iniciar a migração à noite e deixá-la em execução durante a noite.
  7. Após a conclusão da transferência, ignore o Migration Assistant em ambas as máquinas e conecte-se à conta migrada no novo Mac para visualizar seus arquivos.
Apple AirDrop

2. Transferir arquivos entre Macs com o AirDrop

Se ambos os seus Macs estiverem executando o Mac OS X Lion ou uma versão posterior, AirDrop é uma das maneiras mais simples de compartilhar arquivos entre eles rapidamente, e você pode utilizar a função desde que ambos os Macs estejam atualizados. Não é necessário usar WiFi para transportar o arquivo entre os dois Macs; uma rede ad-hoc será criada automaticamente entre eles, desde que estejam próximos um do outro.

Para utilizar o AirDrop, execute as seguintes ações no Finder do Mac OS:
  1. Para iniciar o AirDrop, pressione Command + Shift + R em seu teclado.
  2. Para transferir arquivos para outro Mac, primeiro é preciso esperar que esse Mac fique visível para poder arrastar e soltar o(s) arquivo(s) nele.
  3. Aceite a transferência de arquivos usando o Mac que a está recebendo.
iMessage

3. Transferir dados do Mac para o Mac usando o iMessage

O iMessage surge como mais do que uma simples via de comunicação: ele também é útil para transferir e compartilhar arquivos. Você pode até mesmo transferir arquivos do seu Mac para outro Mac remotamente por meio do iMessage.
  1. Tudo o que você precisa fazer é iniciar o aplicativo Messages no seu Mac. Navegue até o menu Mensagens em Aplicativos.
  2. Inicie uma nova conversa no iMessage. Ela deve ser endereçada à pessoa para quem você deseja enviá-la.
  3. Arraste e solte o arquivo ou a pasta na caixa de mensagem ou copie e cole o arquivo ou a pasta na janela.
  4. Para enviar, basta pressionar a tecla Return. O outro Mac recebe o arquivo ou pasta quando você o envia pelo iMessage.
  5. Depois disso, você pode salvá-lo facilmente no iMessage clicando com o botão direito do mouse no anexo e selecionando "Salvar como".
  6. Por fim, armazene-o na pasta de downloads em seu Mac.
bluetooth

4. Transferência de dados entre Macs via compartilhamento Bluetooth

Agora vamos dar uma olhada em outra alternativa em nosso artigo sobre como transferir arquivos de Mac para Mac, o compartilhamento Bluetooth. Quando dois Macs não estão conectados à mesma rede, esse é um método prático para transferir dados entre eles.

  1. Prepare o MacBook do remetente para a troca de arquivos.
  2. Abra o Bluetooth no Mac de destino clicando no ícone Bluetooth na barra de menus ou clicando no botão Preferências do sistema, selecionando Bluetooth e certificando-se de que o Bluetooth esteja ativado e o sistema esteja no modo Discoverable.
  3. Depois de confirmar que a opção Compartilhamento Bluetooth está ativada para o serviço, vá para o Finder no computador host, escolha Aplicativos, clique duas vezes em Utilitários e, em seguida, clique duas vezes em Bluetooth File Exchange.
  4. Em seguida, você pode transmitir o arquivo para o outro Mac selecionando-o na caixa Bluetooth File Exchange Finder que será exibida posteriormente, clicando no botão Share e navegando até o arquivo que deseja enviar.
  5. O Exchange será aberto quando você clicar na janela de conexão Bluetooth do macOS. Isso permitirá que você acesse a pasta pública do dispositivo, baixe arquivos do dispositivo e transfira arquivos para o dispositivo.
  6. Para aceitar a conexão, no Mac que servirá como destino, clique em Connect (Conectar) dentro da caixa intitulada Connection Request (Solicitação de conexão) que será exibida.
  7. No Mac host, a janela de conexão Bluetooth será atualizada e indicará que o sistema de destino está conectado.
  8. No Mac de destino, será exibida uma janela perguntando ao destinatário se ele deseja aceitar os arquivos que estão sendo enviados ou não
  9. Para salvá-los em seu Mac, clique no botão Aceitar.

5. Transferir arquivos do Mac para o Mac usando o armazenamento do iCloud

Sem dúvida alguma, Armazenamento do iCloud pode ser percebido como o elo indetectável que une os vários componentes do ecossistema da Apple. Sempre que você apagar um arquivo por engano ou não tiver o computador com você, poderá recuperá-lo. Além disso, você pode acessar os arquivos armazenados no iCloud Drive a qualquer momento e de qualquer local.

De maneira muito conveniente, você pode sincronizar os dados em todos os seus Macbooks e outros dispositivos usando seu ID Apple. No entanto, observe que você precisará ativar a sincronização dos arquivos que deseja transmitir.
  1. Abra as Preferências do sistema, clique em Apple ID e escolha iCloud.
  2. Escolha todos os arquivos que você deseja incluir na sincronização.
  3. Use as mesmas informações de login no novo Mac. 
  4. Navegue até o menu Preferências do sistema, clique em Apple ID e, em seguida, clique em Entrar.
  5. Digite o ID Apple e a senha associados a ele.
  6. É possível que um dos dispositivos conectados envie a você um código de verificação.
  7. Insira o código secreto.
  8. Em seguida, ative o iCloud e qualquer outro serviço de armazenamento de arquivos acessando Preferências do sistema > Apple ID > iCloud. 
compartilhamento de arquivos entre Macs

6. Transferência de arquivos entre Macs usando o compartilhamento de arquivos

Usar o recurso Compartilhamento de arquivos incorporado ao macOS é uma das soluções mais fáceis e seguras para transferir arquivos. Ele está localizado nas opções de Compartilhamento e permite compartilhar arquivos e várias pastas em seus Macs com usuários ou grupos autorizados na mesma rede. 
  1. Selecione Preferências do sistema no menu Apple para abrir a janela Preferências do sistema.
  2. Selecione a seção Preferências de compartilhamento. O lado esquerdo do painel Preferências de compartilhamento contém uma lista de serviços compartilháveis. Coloque uma caixa de seleção na caixa Compartilhar arquivos.
  3. Um ponto verde deve aparecer ao lado das palavras File Sharing On (Compartilhamento de arquivos ativado). O endereço IP aparece diretamente abaixo do texto. Anote o endereço IP, pois você precisará dele em etapas posteriores.
  4. Clique no botão à direita do parágrafo denominado Options (Opções). Coloque uma caixa de seleção nas caixas Compartilhar arquivos e pastas com SMB e Compartilhar arquivos e pastas com AFP.
  5. Seu Mac agora está preparado para distribuir arquivos e pastas usando AFP para Macs antigos e AFP para Mac OS X.
  6. Escolha Preferências do Sistema no menu Apple do Mac e clique no painel de preferências Compartilhamento. As funções que podem ser compartilhadas estão listadas no lado esquerdo do painel de preferências de Compartilhamento. Certifique-se de que a caixa denominada "Compartilhamento de arquivos" esteja marcada.
  7. Nesse momento, você deve notar uma marca de seleção verde ao lado do texto que diz Compartilhamento de arquivos ativado. O endereço IP pode ser visto logo abaixo do texto. Anote o endereço IP, pois você precisará dessas informações para procedimentos posteriores.
  8. Toque no botão denominado Options (Opções), localizado próximo à direita do texto. Marque a caixa que diz "Compartilhar arquivos e pastas usando SMB", bem como a caixa que diz "Compartilhar arquivos e pastas utilizando AFP".
  9. Seu Mac agora está preparado para compartilhar arquivos e pastas com outros computadores via AFP, que foi projetado para Macs mais antigos.
  10. Quando quiser transferir seus arquivos, você verá as especificações do seu Mac na parte superior da tela e, abaixo desses detalhes, verá um nome.
  11. Você pode fornecer esse nome a qualquer outro computador Mac na sua rede sem fio local que deseje compartilhar o acesso ao seu Mac.
  12. Coloque a pasta ou o arquivo que deseja tornar público na pasta pública compartilhada que você configurou no menu Settings (Configurações) das Preferências do Sistema. Finalmente, o outro Mac poderá acessá-lo!
Aplicativo de compartilhamento de arquivos FileMail

7. Transferência de arquivos entre Macs com o Filemail

Embora os usuários de Mac possam usar nosso site para compartilhar arquivos entre si, nesta seção, abordarei FileMail Desktop para Mac. O processo de envio de arquivos por meio do nosso site e dos aplicativos para desktop é o mesmo, portanto, você pode acompanhar o processo mesmo que não tenha o aplicativo para desktop instalado ou apenas queira usar o nosso site.

Além disso, não custa nada usar o FileMail se quiser compartilhar arquivos com menos de 5 GB de tamanho. Não há necessidade de registro.

Além disso, não custa nada usar o FileMail se quiser compartilhar arquivos com menos de 5 GB de tamanho. Não há necessidade de registro.

  1. Inicie o aplicativo para desktop ou acesse a página inicial em nosso site.
  2. Clique em "Add files" (Adicionar arquivos).
  3. Navegue até os arquivos e/ou pastas desejados e anexe-os.
  4. Você pode optar por enviar seus arquivos como um e-mail ou fazer upload dos arquivos e obter um link compartilhável.
  5. Se você optar por "Enviar como e-mail", digite o endereço de e-mail do destinatário. Envie uma mensagem opcional, se desejar.
  6. Pressione o botão enviar.
  7. O destinatário receberá um e-mail com instruções sobre como fazer o download dos arquivos.
  8. Se optar por "Enviar como link", após o upload dos arquivos, você receberá um link que poderá compartilhar com quem quiser.

Se você estiver trabalhando em uma capacidade profissional, quase certamente será obrigado a transferir arquivos para indivíduos e organizações localizadas em todo o mundo. Filemail vem a calhar nesta situação. Não há preparações difíceis, não há códigos QR a serem lidos e não há obstáculos a serem vencidos. Enviar um arquivo é tão simples quanto enviar uma mensagem de e-mail.

O aplicativo Filemail Desktop permite que você envie arquivos enormes de qualquer tamanho para qualquer endereço de e-mail usando uma interface simples de arrastar e soltar. Você também pode carregar arquivos em um URL privado para compartilhar com outras pessoas. As transferências são aprimoradas pelo protocolo UDP do Filemail, que o torna o método mais rápido e confiável de envio de arquivos grandes pela Internet.

Prós e contras

Explorando os prós e contras de vários métodos sobre como transferir arquivos de Mac para Mac

Tipo de transferência Prós Contras
Compartilhamento de arquivos
Esse é um método de transferência simples com velocidades de transferência muito rápidas Como seus Macs provavelmente já estão conectados a uma rede local, a configuração e a ativação do Compartilhamento de arquivos pode ser a única modificação necessária para a maioria dos usuários.
Para funcionar, os dois dispositivos devem compartilhar uma rede.
AirDrop
Comparado a muitas outras opções, o AirDrop é mais rápido e mais seguro. Como ele pode localizar automaticamente receptores próximos, não há necessidade de conectar nenhum dispositivo.
Abordagem lenta com velocidades de transferência de aproximadamente 40 MB/s entre os modelos modernos de Mac. Ele pode ser usado de forma maliciosa se for usado em uma rede pública, portanto, tenha cuidado ao permitir que outras pessoas transfiram arquivos para o seu Mac pelo AirDrop.
Compartilhamento de rede
Um dos métodos mais eficientes para quem deseja enviar arquivos com frequência
Para funcionar, os dois dispositivos devem compartilhar uma rede.
Assistente de migração
Opção intuitiva e fácil de usar Ela replica todos os seus arquivos e permite escolher quais contas de usuário serão transferidas para o novo Mac.
Todos os seus arquivos serão duplicados. Se você tiver atualizado seus Macs ao longo dos anos, poderá ter centenas ou até milhares de arquivos obsoletos ocupando espaço.
iCloud
Ao usar o armazenamento em nuvem, todos os seus dispositivos serão sincronizados e atualizados sempre que você fizer alterações em um arquivo. Os serviços do iCloud também funcionam em dispositivos não iOS, mas se integram particularmente bem ao ecossistema da Apple. Os provedores de armazenamento em nuvem reforçam a segurança de seus serviços com camadas extras.
A conectividade com a Internet é necessária para o armazenamento de arquivos baseado na nuvem. O upload e o download de dados da nuvem acarretam despesas extras que podem se acumular. Às vezes, a transferência de arquivos pode ficar lenta se o servidor estiver sobrecarregado.
FileMail
Seu uso é gratuito e não é necessário registro Há suporte para arquivos grandes Tempos de transferência rápidos e diretos
É necessário ter conectividade com a Internet. Para compartilhar arquivos muito grandes, é necessária uma assinatura, embora esteja disponível uma avaliação gratuita de 7 dias.

Arquivos de transferência de qualquer tamanho

Receptores ilimitados, Downloads e largura de banda

Como enviar grandes arquivos com telegrama

enviar grandes arquivos com telegrama

O telegrama é um dos aplicativos de mensagens mais populares do mundo. É simples, rápido, seguro e gratuito. O Telegram tem ganho popularidade ultimamente como uma alternativa às aplicações de bate-papo mais estabelecidas, devido a sua ênfase na privacidade e segurança. Assim como com outras aplicações de mensagens, você pode usar o aplicativo para compartilhar arquivos, e nós vamos entrar em como você pode enviar arquivos grandes com o Telegram.

Uma das melhores coisas sobre o Telegrama é que ele é muito seguro. As mensagens são criptografadas usando um molho secreto que é praticamente impossível de ser quebrado. Além disso, Telegram é um dos poucos aplicativos de mensagens que oferecem criptografia de ponta a ponta. Isto significa que suas mensagens são completamente seguras do remetente ao receptor.

Outra grande coisa do Telegrama é sua velocidade. O telegrama é mais rápido que o SMS, e também é muito mais barato. O telegrama utiliza uma tecnologia chamada "compressão de dados", o que o torna muito rápido.
O telegrama também é muito simples de usar. A interface do usuário é simplificada e fácil de entender. Finalmente, o Telegrama é de uso livre. Não há taxas de assinatura ou custos ocultos. Se você está procurando um aplicativo de mensagens rápido, seguro e simples, Telegram é uma ótima escolha. Ele está disponível para todas as principais plataformas, incluindo iOS, Android, Windows e Mac.

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

trava segura

Características de segurança do telegrama

O telegrama vem com uma série de características de segurança que o tornam uma ótima escolha para o envio de mensagens. Essas características incluem:
  • Criptografia de ponta-a-ponta: As mensagens de telegrama são criptografadas de ponta a ponta. Isto significa que somente o remetente e o destinatário podem ler as mensagens. Nem mesmo o Telegrama pode ler as mensagens.
  • Chats secretos: O telegrama oferece um recurso chamado "Secret Chats" que são chats criptografados que se autodestruem após um certo período de tempo.
  • Baseado em nuvens: As mensagens de telegrama são armazenadas na nuvem. Isto significa que você pode acessar suas mensagens a partir de qualquer dispositivo.
  • Código Aberto: O telegrama é de código aberto. Isto significa que qualquer pessoa pode auditar o código para ter certeza de que não há falhas de segurança.
  • Verificação em duas etapas: O telegrama oferece verificação em duas etapas para uma camada extra de segurança.
  • Compressão de dados: O telegrama utiliza a compressão de dados para tornar as mensagens mais rápidas.
Como você pode ver, o Telegrama oferece uma série de características que o tornam uma ótima escolha para o envio de mensagens. É rápido, seguro e simples de usar. Se você está procurando uma alternativa às mensagens SMS tradicionais, o Telegram é uma ótima escolha.
compartilhamento de arquivos

Como compartilhar arquivos em telegrama

O telegrama oferece uma série de maneiras de compartilhar arquivos com seus contatos. Você pode compartilhar arquivos através dele:
  • Grupos de Telegramas: Você pode compartilhar arquivos com até 200 pessoas em um grupo de Telegramas.
  • Chats secretos: Você pode compartilhar arquivos com uma pessoa em um bate-papo secreto. Os arquivos serão autodestruídos após um certo tempo, o que os torna perfeitos para compartilhar arquivos sensíveis.
  • Nuvem: Você pode compartilhar arquivos com qualquer pessoa em sua lista de contatos. Os arquivos serão armazenados na nuvem e podem ser acessados de qualquer dispositivo. Pode ser uma ótima maneira de compartilhar arquivos grandes com muitas pessoas.
  • Mensagens diretas: Você também pode compartilhar arquivos com as pessoas de sua lista de contatos através de mensagens diretas, o que é relativamente simples.
O compartilhamento de arquivos é uma das melhores coisas do Telegrama. É simples de fazer, e oferece muita flexibilidade. Você pode compartilhar arquivos com grupos de pessoas, ou com uma pessoa em um bate-papo secreto. Você também pode armazenar arquivos na nuvem para que eles possam ser acessados de qualquer dispositivo.
Se você está procurando um aplicativo de mensagens que oferece compartilhamento de arquivos, o Telegrama é uma ótima escolha. É simples de usar, e é muito flexível.
limitações

Limites de tamanho do arquivo de telegrama

O telegrama tem um limite de 2 GB por arquivo. Este é um limite bastante alto, e acomodará o envio de imagens comprimidas, documentos e coisas dessa natureza. Entretanto, se você precisar enviar um arquivo maior que 2 GB, há uma solução.

Então, como você pode compartilhar arquivos maiores do que o que o Telegrama pode lidar? Vamos dar uma olhada em alguns dos métodos mais populares.

1. Divisão de arquivos em várias partes

Se você tiver um arquivo maior que 2 GB, você pode dividi-lo em várias partes e enviá-lo através do Telegrama. Isto é relativamente simples de fazer, e é uma alternativa popular para arquivos maiores.
Então, como você pode dividir seus arquivos em várias partes? Há algumas maneiras diferentes de fazê-lo. Você pode usar um divisor de arquivos como HJSplit ou 7-Zip. Ou, você pode usar uma ferramenta de compressão de arquivos como WinRAR ou WinZip para comprimir seus arquivos em partes menores.
Uma vez que você tenha dividido seus arquivos em várias partes, você pode enviá-los através do Telegrama. Este método pode exigir um pouco de trabalho, mas é uma boa maneira de enviar arquivos grandes através do aplicativo.
compressa

2. Compressão de arquivos

Outra alternativa popular para o limite de tamanho de arquivo do Telegrama é comprimir seus arquivos. Isto pode ser feito com uma ferramenta de compressão de arquivos como WinRAR ou WinZip.
Você pode facilmente comprimir seus arquivos para torná-los menores. Basta abrir o arquivo no WinRAR ou WinZip e selecionar "Adicionar ao arquivo". Em seguida, escolha um nível de compressão e clique em "OK".
Seus arquivos agora estarão compactados e prontos para serem enviados por Telegrama. Basta certificar-se de que o tamanho total de todos os arquivos não exceda 2 GB e você estará pronto para ir.
aplicações multiplataforma

3. Usando soluções de compartilhamento de arquivos baseados em nuvem, como o Filemail

Se você precisar compartilhar um arquivo maior que 2 GB, você pode sempre usar um serviço de compartilhamento de arquivos baseado em nuvem, que é uma solução de trabalho popular.
Basta carregar seu arquivo no serviço, e depois compartilhar o link com seus contatos. Eles poderão fazer o download do arquivo diretamente do serviço.
Há muitos serviços diferentes de compartilhamento de arquivos baseados em nuvem disponíveis, portanto você deve ser capaz de encontrar um que atenda às suas necessidades. O Filemail é um dos serviços mais populares que lhe permite compartilhar arquivos grandes, e é muito fácil de usar.
Filemail é um serviço gratuito que lhe permite enviar arquivos grandes sem complicações. É simples de usar, e oferece muitas funcionalidades. O Filemail oferece 4 planos diferentes, para que você possa escolher o que mais se adapta às suas necessidades. O plano gratuito permite que você envie arquivos de até 5 GB, o que é mais do que suficiente para a maioria das pessoas.
Você pode facilmente compartilhar arquivos grandes usando o e-mail ou um link seguro com paz de espírito. O Filemail vem com uma série de recursos, que incluem:
1. Transferências seguras de arquivos
A segurança dos dados é uma grande preocupação para muitas pessoas. Quando você está compartilhando arquivos sensíveis, você quer ter certeza de que eles estão protegidos. O Filemail usa criptografia SSL/TLS para proteger seus dados em trânsito. Isto significa que seus dados estarão a salvo de escutas.
2. Rastreie seus arquivos compartilhados
Com o Filemail, você pode facilmente rastrear seus arquivos compartilhados. Este é um ótimo recurso se você precisar acompanhar o status de um arquivo ou se você precisar verificar se o arquivo foi recebido.
3. Transferências rápidas
O Filemail utiliza um protocolo de aceleração de transferência UDP feito sob medida. Isto ajuda a garantir que seus arquivos sejam transferidos rapidamente, mesmo que eles sejam grandes.
4. Conformidade com a privacidade
O Filemail permite que você escolha em que região armazenar seus arquivos. Com este recurso, você pode facilmente cumprir as regulamentações nacionais e a política de sua empresa.
5. Integração do site
Filemail pode ser facilmente integrado ao seu site com apenas uma linha de código HTML. Este recurso permite que você receba grandes arquivos de seus clientes diretamente em seu website.
6. Personalização e Branding
Se você quiser, você pode personalizar o Filemail para combinar com sua marca. Esta é uma ótima maneira de garantir que sua solução de compartilhamento de arquivos se adapte à imagem de sua empresa.
Em geral, o Filemail é uma ótima escolha para aqueles que precisam compartilhar arquivos grandes. É simples de usar, e oferece muitas características. As características de segurança e conformidade também são de primeira linha, o que é algo que muitas pessoas irão apreciar. Experimente o Filemail hoje mesmo e veja como ele pode ajudá-lo a compartilhar arquivos de forma rápida e fácil.
julgamento

Conclusão

O telegrama é um grande aplicativo de mensagens que oferece muita flexibilidade. Você pode compartilhar arquivos com grupos de pessoas, ou com uma pessoa em um bate-papo particular. O Telegrama também oferece uma série de diferentes formas de compartilhar arquivos, incluindo o compartilhamento de arquivos através da nuvem, comprimindo arquivos e dividindo arquivos em várias partes.
Se você precisar compartilhar um arquivo menor do que 2 GB, você pode usar um dos métodos mencionados acima. Entretanto, se você precisar enviar arquivos grandes, os serviços de compartilhamento de arquivos baseados em nuvem são o melhor caminho a seguir. O Filemail oferece uma série de recursos que o destacam da multidão, portanto, não deixe de tentar.

Arquivos de transferência de qualquer tamanho

Planos profissionais, comerciais e empresariais disponíveis

Maneiras de fazer backup de arquivos de computador

formas de fazer backup de arquivos de computador
A maioria das pessoas e organizações compreende a natureza crítica do backup e da recuperação ao proteger os ativos digitais contra exclusão, corrupção, vírus e outros perigos. É por isso que o backup é considerado a última linha de defesa. Em geral, há várias maneiras de fazer backup de arquivos de computador, que serão mais exploradas.

Enviar até 5 GB de graça

Não é necessário registro

backup dos dados

Introdução: O que é Backup de Arquivo?

Em essência, um backup de arquivo protege contra perda significativa de dados devido a acidentes ou erros humanos. O backup escreve os backups do sistema de arquivos no formato de arquivo de backup, enquanto o restore lê os backups do sistema de arquivos, tratados por diferentes comandos.
Criar um backup de arquivo envolve o armazenamento de cópias de seu sistema crítico e informações pessoais em um disco rígido ou em um backup externo ou pen drive, entre outras opções de armazenamento. É vital criar backups de seus dados como parte da manutenção rotineira do computador para proteger suas informações em caso de falha do sistema ou dano ao arquivo.
As opções disponíveis para fazer o backup ou preservar seus dados e arquivos digitais são bastante diversas. Analisamos os dispositivos de armazenamento de dados mais populares utilizados por indivíduos para backup e arquivamento, tendo em mente que as exigências de cada um são diferentes e que não há uma opção de tamanho único.
mídia digital

Tipos de coisas que as pessoas querem fazer backup

Em geral, os arquivos que você gerou são o tipo de arquivos que você deve manter com backup. Como você está ciente, a perda de dados é uma ocorrência regular. É possível que seu disco rígido venha a ser danificado em algum momento. Os arquivos também podem ser perdidos devido à infecção por vírus, ataque de resgate, atualização do Windows, perda de energia, e alguns outros fatores. Portanto, o backup de arquivos é fundamental para evitar a perda de dados.

Vários projetos

Se você realizar algum trabalho criativo, como programação, edição de vídeo ou fotografia, certifique-se de fazer backup de seus dados, particularmente se estiver trabalhando em um projeto que está atualmente em andamento.

Downloads

Por padrão, os arquivos baixados são armazenados na pasta Downloads do computador. A maioria dos navegadores online e muitos programas para download de mídia escolhem esta pasta como o local padrão para downloads.
Embora você possa desejar eliminar primeiro grandes downloads que não deseja mais, é bom criar um backup desta pasta como precaução. Quando você tem uma instalação de software ou PDF que você baixou meses atrás, você nunca sabe quando pode precisar dela.

Aplicações

Manter um backup de todas as suas aplicações também pode ser uma boa idéia. Isto torna mais simples a reinstalação durante um processo de recuperação de catástrofes. Devido a isto, é aconselhável que você coloque quaisquer novos aplicativos que você baixe e instale a partir da Internet em uma pasta dedicada que é automaticamente copiada como parte de seu procedimento de backup regular.

Favoritos ou bookmarks em seu navegador de internet

O local onde seus marcadores (também conhecidos como favoritos) são mantidos pode ser diferente, dependendo do navegador de Internet que você estiver usando atualmente. Por exemplo, o Internet Explorer pode manter seus favoritos na pasta Favoritos na pasta de sua conta de usuário se você estiver usando o Windows. Outros navegadores como Google Chrome, Firefox a função Sync, que lhe permite sincronizar as configurações de seu navegador (incluindo bookmarks) através de vários dispositivos.
dispositivo externo

Cópia de segurança manual

Com um backup manual, você deve iniciar o processo de backup cada vez que desejar fazer o backup de seus dados. É para indivíduos que desejam tomar o controle de seu próprio destino. Ou seja, você faz backup manualmente de seu site sempre que considerar essencial.
Você precisará decidir quais arquivos deseja fazer backup, onde deseja fazer backup e com que freqüência deseja que sejam salvos. Isso requer tempo, que você pode não ter.
Com base nos serviços que você escolher, as instruções e métodos precisos para fazer o backup do site podem variar. Outro método de backup manual é baixar e criar backups de todos os seus arquivos e dados manualmente.
automação

Cópia de segurança automática

O backup automático representa uma forma de paradigma de backup de dados na qual os dados são copiados e armazenados de uma rede/sistema local para uma instalação de backup com pouco ou nenhum envolvimento humano. A automação do processo de backup elimina o tempo e a complexidade associados ao backup manual de um computador, rede ou ambiente de tecnologia da informação.
Como o tempo é um dos recursos mais valiosos disponíveis hoje em dia, o fato de que os backups automatizados economizam tempo é digno de nota e deve ser levado à sua atenção. Nada mais do que planejar seu calendário antecipadamente uma vez é necessário; o sistema cuidará de tudo o resto para você!
Além disso, as preocupações com a segurança são tão importantes quanto a velocidade quando se trata de transações on-line. O provedor que você escolhe para fazer backups automáticos é responsável por preservar a segurança de seus dados de backup: isto inclui proteger seu site contra possíveis ataques de hackers, falhas de software e outras explorações de falhas de segurança.
dispositivo de armazenamento

Método 1: Dispositivo de armazenamento físico externo

Não poderia ser mais simples do que isto: basta conectar um dispositivo de armazenamento externo ao seu computador e começar. Naturalmente, os drives existem em uma grande variedade de formas, tamanhos e combinações. Uma unidade básica não custará muito, mas nada mais fará do que sentar e esperar que você faça o trabalho. Quase todas as unidades atualmente usam interfaces USB-A 3.0 ou USB-C de alta velocidade.
Discos rígidos externos, cartões SD e pen drives são todos exemplos de armazenamento físico. Este tipo de dispositivo de armazenamento permite aos usuários visualizar seus arquivos sem conexão à Internet e transferir seus dados entregando fisicamente seus arquivos a um supervisor ou membro da família, certo de que ninguém mais será capaz de se intrometer com os dados.

No entanto, a preocupação com os dispositivos externos é que eles podem sofrer algum tipo de dano físico, ou ficar deslocados. 

clonagem de imagem de disco

Método 2: Clonagem de imagens em disco

Clonar seu disco rígido ou partições particulares de seu disco rígido é uma forma comum de fazer backup de seu computador. Isto gera um clone idêntico, sem compressão, de seu disco rígido completo ou partições de seu disco rígido.
Uma imagem é uma cópia de todos os seus dados - cada arquivo e pasta, assim como os aplicativos e arquivos do sistema - é criada tirando um instantâneo de seu disco rígido em um determinado momento. Quando um clone ou imagem é utilizado para restauração, ele substitui a estrutura atual, e o disco rígido retorna à condição em que estava no momento do backup ou da clonagem.
O fato de os clones de disco não serem comprimidos significa que eles podem ser copiados instantaneamente para uma unidade de backup de destino ou para a nuvem, garantindo que você tenha sempre uma cópia atualizada e idêntica de seus dados.
Com os backups, a clonagem é útil para uma recuperação rápida, no entanto, as imagens fornecem um maior número de possibilidades de backup. Tirar uma foto de backup incremental permite que você preserve várias fotos sem se preocupar em ocupar muito espaço adicional.
Quando você se torna vítima de um resgate ou outra calamidade de dados e precisa restaurar seu sistema a uma imagem de disco anterior, isto é muito crucial para lembrar.
aplicações multiplataforma

Método 3: Usando uma solução online baseada na nuvem

Atualmente, podemos dizer com confiança que vivemos na era da nuvem. O backup on-line, que antes era considerado um serviço especializado, é agora considerado como uma prática padrão para informações cruciais. Tornou-se uma das formas mais viáveis de fazer backup de seus arquivos de computador!
O backup em nuvem, às vezes chamado de backup online ou backup remoto, é uma técnica para transferir uma duplicata de um arquivo ou banco de dados físico ou virtual para um destino secundário, fora do local, para preservação em caso de falha do equipamento ou desastre natural.
Normalmente, o servidor secundário e as estruturas de armazenamento de dados são hospedados por um prestador de serviços terceirizado, cobrando do cliente de backup com base na quantidade de espaço ou capacidade de armazenamento utilizada, a quantidade de dados transmitidos, o número de clientes, o número de servidores ou o número de vezes que os dados são disponibilizados.
Você pode escolher entre um software de sincronização que fará automaticamente o backup de seus arquivos na nuvem, ou você pode fazê-lo manualmente.
O software de sincronização, que é essencial para todos que usam mais de um computador ou dispositivo, garante que você preserve os mesmos arquivos em todos os seus computadores. Além disso, eles também estão geralmente disponíveis a partir de dispositivos móveis.
Quando você modifica um arquivo, a mudança é comunicada automaticamente a todos os outros PCs que estão conectados à conta, mesmo aqueles que rodam sistemas operacionais diferentes. É o auge da redundância em sua melhor forma.
Em última análise, o armazenamento em nuvem permite aos usuários compartilhar e acessar dados de qualquer lugar do mundo, sem ter que visitar fisicamente seus sistemas de armazenamento no local. Em geral, o armazenamento em nuvem armazena informações em servidores remotos, dos quais pode ser mantido e controlado remotamente, assim como o backup e a recuperação.

Arquivos de transferência de qualquer tamanho

Transferência rápida e segura de arquivos

Por que o e-mail não é seguro

O e-mail não é seguro
Todos nós já ouvimos as histórias de horror sobre segurança de e-mail - desde e-mails invadidos a esquemas de phishing - e é fácil ver por que muitas pessoas acreditam que o e-mail não é um meio de comunicação seguro. No entanto, quando você se aprofundar, encontrará mais problemas que reforçam a razão pela qual o e-mail não é seguro.

Apesar das preocupações com a segurança, o e-mail, com mais de 4 bilhões de usuários, ainda continua sendo um dos métodos de comunicação mais populares atualmente. De acordo com o relatório anual realizado pelo Grupo RadicatiO número total de e-mails de empresas e consumidores enviados e recebidos diariamente é superior a 319 bilhões em 2021 e espera-se que cresça para mais de 376 milhões até o final de 2025.

Mas o e-mail é realmente tão inseguro quanto certas informações sugerem? A resposta é tanto sim como não. O e-mail certamente não é tão seguro quanto alguns outros métodos de comunicação, tais como aplicativos de mensagens privadas ou serviços de e-mail seguros.

Entretanto, com um pouco de cautela e bom senso, o e-mail ainda pode ser uma forma relativamente segura de comunicação. Apenas não o utilize para enviar arquivos confidenciais.

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

Questões com segurança de e-mail

Há várias razões pelas quais o e-mail não é tão seguro quanto alguns outros métodos de comunicação. Primeiro, o e-mail não é criptografado, o que significa que qualquer informação enviada por e-mail não está protegida de ser interceptada por atacantes de terceiros.
O e-mail é um meio de comunicação 'broadcast', o que significa que qualquer e-mail enviado a um grande número de destinatários provavelmente será lido por alguém que não seja o destinatário pretendido. Também é muito fácil para alguém criar uma conta de e-mail falsa e posar como outra pessoa, que pode ser usada para enganar ou phish people.
Outro problema com a segurança do e-mail é que muitas vezes é fácil para os atacantes enviar e-mails falsos (conhecidos como ataques de 'phishing') que parecem ser de uma fonte confiável, tal como um amigo ou colega. Esses e-mails freqüentemente contêm links para sites maliciosos ou anexos que podem infectar seu computador com malware.
Além disso, muitos servidores de e-mail não são seguros, o que significa que suas mensagens de e-mail podem ser facilmente interceptadas e lidas por atacantes de terceiros. Isto é particularmente verdadeiro para servidores públicos de e-mail, tais como Gmail, Yahoo! Mail e Hotmail. Também vale a pena notar que os provedores de e-mail podem (e acessam) seus e-mails a fim de entregar anúncios direcionados.
Para resumir tudo isso, os perigos do e-mail incluem:
  • O e-mail não é criptografado, portanto qualquer informação enviada por e-mail não é protegida contra interceptação por terceiros atacantes.
  • O e-mail é um meio de comunicação 'broadcast', o que significa que qualquer e-mail enviado a um grande número de destinatários provavelmente será lido por alguém que não seja o destinatário pretendido.
  • É muito fácil para alguém criar uma conta de e-mail falsa e se fazer passar por outra pessoa, que pode ser usada para enganar ou phish people.
  • As mensagens de e-mail podem ser facilmente interceptadas e lidas por atacantes de terceiros.
  • Suas mensagens de e-mail podem ser acessadas por seu provedor de e-mail a fim de entregar anúncios direcionados.
não enviar arquivos confidenciais

Tipos de coisas que você não deve enviar usando o e-mail

Há uma série de coisas que você não deve enviar usando o e-mail, pois são consideradas de alto risco. Pode ser um pouco difícil saber o que são essas coisas, pois a linha entre o que é e o que não é considerado de alto risco muda, dependendo do contexto.
O e-mail não é uma forma segura de enviar informações sensíveis, tais como senhas, números de cartões de crédito ou detalhes de contas bancárias. Se você precisar enviar informações confidenciais, você deve usar um aplicativo seguro de mensagens ou serviço de e-mail criptografado.

Você deve evitar o envio de imagens de alta resolução ou arquivos grandes via e-mail, pois estes podem ser facilmente interceptados e roubados por atacantes de terceiros. Também é uma boa idéia evitar o envio de informações confidenciais por meio de anexos de e-mail, pois estes podem ser facilmente abertos por alguém que não seja o destinatário pretendido.

Não é uma boa idéia compartilhar suas informações pessoais ou financeiras via e-mail, pois essas informações podem ser facilmente roubadas por golpistas e ladrões de identidade. Você também deve ter cuidado ao clicar em links ou baixar anexos de endereços de e-mail desconhecidos, pois estes podem muitas vezes conter malware ou vírus.
Você também deve evitar usar o e-mail para se comunicar com pessoas que você não conhece. O e-mail não é uma maneira segura de se comunicar com estranhos, pois é fácil para golpistas e pescadores furtivos enviar e-mails falsos que parecem ser de uma fonte confiável.
Educar-se sobre os perigos do e-mail e tomar algumas precauções simples pode ajudar a reduzir o risco de que seus e-mails sejam interceptados ou comprometidos. Então, da próxima vez que você estiver prestes a "enviar", pare e pergunte-se: este e-mail é realmente seguro?

Alternativas seguras para o envio de documentos confidenciais

O envio de documentos confidenciais via e-mail não é um processo seguro, pois suas informações podem ser facilmente interceptadas e lidas por atacantes de terceiros. Você nunca deve enviar documentos confidenciais via e-mail, pois eles podem ser facilmente roubados por golpistas e ladrões de identidade.
Se você precisar enviar documentos confidenciais, há uma série de alternativas seguras ao e-mail que você pode usar. Vamos dar uma olhada em algumas delas.

1. Aplicativos Particulares de Mensagens

aplicativos de comunicação
Os aplicativos de mensagens privadas, como o WhatsApp, Facebook Messenger e Signal, são uma ótima maneira de se comunicar com amigos e colegas com segurança. Estes aplicativos utilizam criptografia de ponta a ponta, o que significa que suas mensagens são criptografadas e só podem ser lidas pelo destinatário pretendido.
Prós Contras
As mensagens são criptografadas e não podem ser lidas por atacantes de terceiros
Nem todas as aplicações oferecem criptografia de ponta a ponta
Muitos aplicativos oferecem um alto nível de segurança e privacidade
Algumas aplicações não são tão seguras quanto outras
Os limites de tamanho do arquivo significam que você não pode enviar arquivos grandes

2. Serviços seguros de e-mail

e-mail
Serviços de e-mail seguros, tais como ProtonMail e Tutanota, oferecem um alto nível de segurança e privacidade. Estes serviços utilizam criptografia de ponta a ponta, o que significa que suas mensagens são criptografadas e só podem ser lidas pelo destinatário pretendido.
Prós Contras
As mensagens são criptografadas e não podem ser lidas por atacantes de terceiros
Nem todas as aplicações oferecem criptografia de ponta a ponta
Muitos aplicativos oferecem um alto nível de segurança e privacidade
Algumas aplicações não são tão seguras quanto outras
Os limites de tamanho dos anexos de arquivos significam que você não pode enviar arquivos grandes

3. Programas de Criptografia de Arquivos

criptografia
Programas de criptografia de arquivos, tais como VeraCrypt e BitLocker, são uma ótima maneira de armazenar com segurança arquivos sensíveis. Estes programas usam algoritmos de criptografia fortes, o que significa que seus arquivos são protegidos contra atacantes de terceiros.
Prós Contras
Os arquivos são criptografados e não podem ser lidos por atacantes de terceiros
Os programas podem não estar disponíveis em todas as plataformas
Os programas são fáceis de usar se tecnicamente competentes
Os programas de criptografia de arquivos podem ser complexos e difíceis de usar por algumas pessoas

4. Paus USB

pen usb drive
Os bastões USB são uma ótima maneira de armazenar com segurança arquivos sensíveis. Os bastões USB podem ser criptografados, o que significa que seus arquivos são protegidos contra atacantes de terceiros.
Prós Contras
Os bastões USB são portáteis e podem ser levados com você para onde quer que você vá
Os bastões USB podem ser perdidos ou roubados
Os bastões USB são fáceis de usar
Nem todos os bastões USB são criptografados
Os bastões USB têm tipicamente uma capacidade de armazenamento relativamente pequena

5. Serviços de armazenamento em nuvem

aplicações multiplataforma
Serviços de armazenamento em nuvem, tais como iCloud, Google Drive e DropBox, são uma ótima maneira de armazenar seus arquivos com segurança. Estes serviços utilizam algoritmos de criptografia forte, o que significa que seus arquivos são protegidos contra atacantes de terceiros.
Prós Contras
Os arquivos são criptografados e não podem ser lidos por atacantes de terceiros
Nem todos os serviços oferecem criptografia de ponta a ponta
Muitos serviços oferecem um alto nível de segurança e privacidade
Alguns serviços não são tão seguros quanto outros
Precisará de uma assinatura paga para enviar arquivos muito grandes

6. Armazenamento conectado à rede (NAS)

ligado em rede
O armazenamento conectado à rede (NAS) é uma ótima maneira de armazenar seus arquivos com segurança. Os dispositivos NAS são similares aos bastões USB, mas oferecem uma série de vantagens, tais como a capacidade de compartilhar arquivos com outros usuários e a capacidade de fazer backup de seus arquivos.
Prós Contras
Os arquivos são criptografados e não podem ser lidos por atacantes de terceiros
Os dispositivos NAS podem ser perdidos ou roubados
Os dispositivos NAS são portáteis e podem ser levados com você para onde quer que você vá
Nem todos os dispositivos NAS são criptografados
Os dispositivos NAS são fáceis de usar

Conclusão

O e-mail não é uma forma segura de enviar documentos confidenciais. Nem sempre é fácil enviar documentos confidenciais por e-mail, e há o risco de que seus documentos possam ser lidos por atacantes de terceiros. O conhecimento das várias alternativas seguras ao e-mail pode ajudá-lo a manter seus documentos confidenciais seguros.
Se você precisar enviar documentos confidenciais, há uma série de alternativas seguras ao e-mail que você pode usar. É importante fazer uma pesquisa completa antes de selecionar a alternativa certa para você. Certifique-se de escolher um serviço que seja seguro e que ofereça um alto nível de privacidade.

Enviar arquivos grandes de qualquer tamanho

Compartilhar documentos confidenciais de forma segura

Como compartilhar arquivos grandes através da Internet

como compartilhar grandes arquivos pela internet

Todos nós conhecemos a luta de tentar descobrir como compartilhar grandes arquivos através da Internet. Seja um documento, uma foto ou um vídeo, o processo de obtê-lo de um computador para outro pode ser frustrantemente lento. Mas com as ferramentas certas, não tem que ser.

Fazendo uma rápida busca no Google por "como compartilhar grandes arquivos pela internet", você terá uma infinidade de opções. Mas nem todas elas são criadas de forma igual. Alguns serviços são melhores para o envio de arquivos pequenos, enquanto outros são projetados para arquivos maiores.
Há várias maneiras de compartilhar grandes arquivos pela Internet, mas nem todos eles são criados de forma igual. Neste artigo, vamos explorar alguns dos métodos mais populares para compartilhar grandes arquivos e discutir os prós e os contras de cada um deles. Vamos começar!

Compartilhe até 5 GB de graça

Não é necessário registro

compressa

Arquivos de Compressão

Antes de enviar qualquer arquivo, é importante certificar-se de que ele esteja o mais comprimido possível. Isto ajudará a reduzir o tempo necessário para enviá-los e também economizará alguma largura de banda.
Existem várias maneiras de comprimir arquivos, mas a mais popular é provavelmente a compressão ZIP. Este é o formato que a maioria das ferramentas de compressão de arquivos usa, incluindo WinZip e 7-Zip.
É bastante fácil comprimir arquivos usando softwares de compressão como WinZip ou 7zip. Basta selecionar os arquivos que você deseja comprimir, clicar com o botão direito do mouse sobre eles e escolher a opção "Comprimir". Isto criará um novo arquivo comprimido de tamanho menor e que leva menos tempo para ser enviado. O arquivo será salvo como um arquivo ZIP, que você poderá então enviar pela internet.
e-mail

E-mail para enviar arquivos grandes

A forma mais comum de enviar arquivos pela Internet é por e-mail. Este é um método rápido e fácil que não requer nenhum software ou ferramentas especiais. O e-mail também tem a vantagem de ser universalmente suportado, de modo que quase todos podem usá-lo.

Para enviar arquivos via e-mailBasta anexá-lo a uma mensagem de e-mail e enviá-lo para o destinatário. Eles podem então abrir o anexo e salvar o arquivo em seu computador. É tão fácil quanto isso!

O lado negativo do e-mail é que ele pode ser lento e não confiável, especialmente se o arquivo for grande. Os servidores de e-mail também podem ser sobrecarregados, o que pode fazer com que o arquivo demore muito tempo para ser baixado. Além disso, o e-mail é uma boa opção para arquivos pequenos, mas não é ideal para arquivos maiores. O tamanho máximo para um anexo de e-mail é geralmente em torno de 25MB, o que pode não ser suficiente para arquivos maiores.
pen usb drive

Use um Pen-Drive / USB Drive

Se você precisar enviar um arquivo maior que 25MB, você pode usar uma pen drive ou USB drive. Este é um dispositivo físico que você pode usar para armazenar e transferir arquivos entre computadores.
As unidades USB vêm em uma variedade de tamanhos, de 1GB a 128GB. Eles também são relativamente baratos, o que os torna uma boa opção para transferir arquivos grandes. Entretanto, elas podem ser inconvenientes se você não estiver perto de um computador com porta USB.
Para enviar um arquivo usando uma unidade USB, primeiro copie o arquivo para a unidade. Em seguida, insira o drive no computador do destinatário e abra-o. O arquivo será salvo no disco rígido do computador.
A desvantagem de usar um drive USB é que pode ser difícil encontrar alguém que tenha um. Além disso, nem todos têm um drive USB, o que significa que nem todos podem receber arquivos desta forma. Portanto, se você estiver procurando uma maneira de enviar arquivos para um público mais amplo, as unidades USB podem não ser a melhor opção.
acionamento externo

Disco rígido externo para compartilhar arquivos grandes

Outra opção para o envio de arquivos grandes é o uso de um drive externo. Este é um dispositivo físico que se conecta ao computador do destinatário e pode ser usado para armazenar e transferir arquivos.
As unidades externas vêm em uma variedade de tamanhos, desde alguns gigabytes até vários terabytes. Eles também podem ser caros, dependendo do tamanho e do tipo que você escolher. Também é importante garantir que o disco externo seja compatível com o computador do destinatário.
Para enviar um arquivo usando um drive externo, primeiro copie o arquivo para o drive. Depois, desconecte a unidade de seu computador e conecte-a ao computador do destinatário. O arquivo será salvo no disco rígido do computador.
A desvantagem de usar uma unidade externa é que pode ser difícil encontrar alguém que a tenha. Além disso, nem todos têm um drive externo, o que significa que nem todos podem receber arquivos desta forma.
sala do servidor

Use FTP

Se você precisar enviar um arquivo maior que 25MB, e o destinatário não tiver uma unidade USB ou drive externo, você pode usar FTP. FTP significa File Transfer Protocol, e é uma forma de transferir arquivos entre computadores.
Para enviar um arquivo usando FTP, é necessário primeiro encontrar um servidor FTP. Este é um computador especificamente configurado para armazenar e compartilhar arquivos. O servidor FTP mais popular é o FileZilla, que você pode baixar gratuitamente.
Uma vez instalado o servidor FTP, você pode abri-lo e criar uma nova conexão. Na janela Conectar ao servidor, digite o endereço do servidor FTP e clique em Conectar. Os campos de nome de usuário e senha serão automaticamente preenchidos.
Em seguida, navegue até a pasta onde o arquivo é armazenado. Arraste o arquivo da janela local para a janela remota, e clique em Upload. O arquivo será transferido para o servidor FTP e salvo na pasta designada.
O lado negativo do uso do FTP é que pode ser difícil encontrar um servidor FTP. Além disso, nem todos sabem como usar o FTP, o que significa que nem todos podem receber arquivos desta forma.
computação em nuvem

Serviços de compartilhamento de arquivos com base na nuvem

Serviços de compartilhamento de arquivos baseados em nuvens são outra opção para o envio de grandes arquivos. Estes serviços permitem o envio de arquivos para a Internet e compartilhá-los com outras pessoas.

São fáceis de usar, e a maioria deles tem um nível gratuito que permite o envio de arquivos até um determinado tamanho. Os serviços mais populares de compartilhamento de arquivos baseados em nuvem são Google Drive, iCloud e DropBox.
Então, como funcionam os serviços de compartilhamento de arquivos baseados em nuvem?
Basicamente, você cria uma conta com o serviço e depois carrega os arquivos que você deseja compartilhar. Os arquivos são armazenados no servidor do serviço, e você pode então compartilhá-los com outras pessoas, enviando-lhes um link. Este link pode ser usado para baixar os arquivos, ou eles podem ser transmitidos online.
No entanto, há algumas coisas a serem levadas em conta quando se utiliza serviços de compartilhamento de arquivos baseados em nuvem.
Em primeiro lugar, nem todos esses serviços são gratuitos. Alguns deles exigem uma assinatura paga para poder utilizar o serviço. Em segundo lugar, os arquivos que você carrega para estes serviços são freqüentemente armazenados em uma pasta pública. Isto significa que qualquer pessoa que tenha acesso ao link pode baixar os arquivos. Finalmente, o serviço de compartilhamento de arquivos pode ficar offline ou passar por outras dificuldades técnicas, o que significa que os arquivos podem não estar acessíveis.
Para enviar um arquivo usando um serviço de compartilhamento de arquivos baseado em nuvem, primeiro carregue o arquivo para o serviço. Em seguida, abra o serviço e compartilhe o arquivo com o destinatário. Eles serão capazes de baixar o arquivo e salvá-lo em seu computador.
O lado negativo dos serviços de compartilhamento de arquivos baseados em nuvem é que eles podem ser lentos e não confiáveis. Além disso, nem todos têm uma assinatura desses serviços, o que significa que nem todos podem receber arquivos dessa forma.

Filemail

aplicações multiplataforma

Filemail é a solução perfeita para indivíduos e empresas de todos os tamanhos que procuram uma maneira segura de transferir arquivos enormes. O Filemail ganhou fama por sua facilidade de uso, velocidade de transferência rápida, espaço de armazenamento generoso e manuseio de dados seguro e compatível.

Com o Filemail, não há limite de tamanho para o envio de arquivos. Isto significa que você pode enviar arquivos de qualquer tamanho, sem ter que se preocupar em exceder um limite. O Filemail oferece autenticação de dois fatores e criptografia de ponta a ponta, o que garante que seus arquivos estejam seguros e protegidos. Além disso, o Filemail também vem com um recurso de varredura de vírus, que varre todos os arquivos em busca de vírus antes de serem enviados. Certifique-se de checar o Filemail para sua próxima transferência de arquivos grandes!

Conclusão

O envio de arquivos grandes pela Internet pode ser um desafio, mas há várias opções disponíveis. Os métodos mais populares incluem a compressão de arquivos, usando e-mail, um drive em USD, um drive externo, FTP, ou um serviço de compartilhamento de arquivos baseado em nuvem. Cada método tem suas próprias vantagens e desvantagens, por isso é importante escolher aquele que melhor se adapte às suas necessidades.
Certifique-se de fazer uma pesquisa completa antes de selecionar um método, pois isso ajudará a garantir o sucesso das transferências de arquivos. Também é importante ter em mente o tamanho do arquivo, pois alguns métodos podem não ser adequados para arquivos maiores.
Finalmente, lembre-se de que a melhor maneira de enviar arquivos grandes é usar uma combinação de métodos. Isto ajudará a garantir que o arquivo seja entregue com sucesso, independentemente da velocidade da conexão à Internet ou do tamanho do arquivo. Feliz envio!

Compartilhe arquivos de qualquer tamanho

Compartilhamento rápido e seguro de arquivos

Como enviar grandes arquivos através do Outlook

como enviar grandes arquivos usando o outlook

Você se vê lidando regularmente com arquivos enormes? Então, há uma boa probabilidade de que você tenha encontrado dificuldades para transferi-los por e-mail. Tentando descobrir como enviar grandes arquivos através do Outlook, e outros clientes de e-mail, devorarão horas de seu tempo.

Arquivos grandes podem ser difíceis de transferir quando não se tem as ferramentas necessárias. Isto é verdade quer você esteja enviando um filme promocional a um cliente ou enviando um grande conjunto de dados a um membro da equipe. Entretanto, isto não deve ser um grande obstáculo, já que há uma variedade de métodos disponíveis para o envio de grandes anexos de e-mail por e-mail.

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

limitações

Qual é o limite de tamanho de arquivo do Outlook?

Você já tentou enviar um arquivo para alguém apenas para ser informado que o arquivo era muito grande por seu provedor de serviços de e-mail? Infelizmente, é uma questão freqüente e irritante.

 O tamanho dos anexos dos arquivos é muitas vezes limitado pelos provedores de e-mail e software. Se você tentar enviar arquivos enormes por e-mail do Outlook, você pode ter dificuldades. Isto se deve ao fato de que a restrição padrão do tamanho do arquivo Outlook é de 100 MB.

Problemas ao usar o Outlook para enviar arquivos grandes

Você pode ficar perplexo quanto ao porquê de não ser capaz de transmitir arquivos enormes desde o início. O envio de arquivos enormes por e-mail pode fazer com que o servidor fique mais lento e ocupar espaço excessivo no banco de dados do provedor de e-mail.
O fato de ter esta restrição para o tamanho do arquivo impede que seu computador tente repetidamente carregar arquivos muito grandes que ultrapassam os limites de carregamento da maioria dos provedores de serviços de Internet (ISPs).
O limite padrão de tamanho de arquivo combinado para contas de e-mail na Internet, como o Outlook, é 20 megabytes (MB), mas o limite padrão de tamanho de arquivo combinado para contas Exchange (e-mail comercial) é 10 megabytes (MB) Qualquer tentativa de anexar arquivos que sejam maiores que a restrição de tamanho máximo resultará em um aviso de erro.
passo a passo

Como enviar arquivos grandes através do Outlook passo a passo

O envio de anexos com o Microsoft Outlook e-mail é um método simples de transmitir arquivos para outras pessoas, quer você esteja enviando imagens, relatórios ou outros documentos. Toda vez que você opta por anexar um arquivo a uma mensagem de e-mail, o Outlook mantém uma nota dos arquivos em que você trabalhou ultimamente e os propõe a você sempre que o faz.
Você pode anexar arquivos de seu PC, OneDrive ou outras contas de armazenamento a mensagens de e-mail e eventos do calendário e compartilhá-los com outras pessoas usando o recurso Anexar Arquivo. Adicionar imagens a suas mensagens de e-mail e eventos de calendário também é uma opção.
Seguindo em frente, vamos explorar duas opções que podem permitir aos usuários enviar grandes arquivos: OneDrive e Filemail.

1.enviar arquivos grandes através da OneDrive

OneDrive representa uma opção viável para enviar arquivos grandes, sendo uma opção popular de armazenamento em nuvem oferecida pela Microsoft, é um bom começo. Como lembrete, se você tiver uma conta Outlook gratuita, você receberá automaticamente 15 GB de espaço de armazenamento em seu OneDrive.
Mais capacidade pode ser obtida com a assinatura de um plano, com um máximo de 1 TB de espaço de armazenamento sendo disponibilizado a você. Os usuários do Outlook que precisam transmitir arquivos enormes podem utilizar a OneDrive como uma alternativa conveniente. Observe que você deve primeiro salvar seu arquivo na OneDrive for Business antes de poder compartilhá-lo com outra pessoa.
É possível compartilhar um arquivo com outros colegas de equipe desde que eles estejam logados na conta do Office 365 de sua empresa. Eles poderão então ver o documento usando qualquer link que você possa fornecer a eles.
Vale notar também que, uma vez que você compartilhou o item com qualquer pessoa em sua organização, ele aparecerá na pasta OneDrive de cada indivíduo sob a pasta Shared > Shared with me. Conseqüentemente, todos na organização poderão acessar o arquivo de onde quer que ele surja dentro do ambiente do Office 365, por exemplo, se alguém o procurar.
1. Vá para o site da OneDrive e entre usando as informações de sua conta Microsoft (ou sua conta de trabalho ou escola).
2. Clique no círculo no canto superior direito do item que você deseja compartilhar para abri-lo em uma nova janela. Após sua entrada na interface OneDrive, você verá escolhas para carregar um novo arquivo ou pasta em sua conta.
3. Selecione a opção para carregar arquivos. O botão Compartilhar pode ser encontrado na parte superior de cada página do site.
Enquanto você poderia carregar uma pasta inteira de arquivos nesta circunstância, você provavelmente gostaria de usar a aba de arquivos neste caso. Um ciclo de upload de arquivos começará na OneDrive. Em última instância, dependendo da qualidade de sua conexão à internet e do tamanho do arquivo, o processo de upload pode levar de vários minutos a algumas horas.
4. Selecione se deseja ou não que as pessoas com quem você compartilha o arquivo possam alterá-lo, clicando no símbolo do lápis e selecionando Editar ou Visualizar. As pessoas que têm acesso ao arquivo ou pasta receberão um e-mail com um link para ele. Ao receber a informação de que o documento foi visto pelo destinatário pretendido, você receberá um e-mail de confirmação.
Se você quiser permitir que outros possam alterar o arquivo após sua publicação, especifique se eles podem fazer isso. Altere as permissões e determine o que você quer fazer com o arquivo que acabou de compartilhar, clicando no botão Alterar permissões. É possível escolher uma das duas opções.
aplicações multiplataforma

Envie arquivos grandes através do Outlook usando o Filemail

O Filemail representa um dos métodos mais rápidos e convenientes de enviar arquivos grandes para outros. O Filemail é uma plataforma baseada na web que inclui uma série de aplicações e serviços que permitem aos usuários enviar e receber grandes arquivos de qualquer tamanho de qualquer parte do mundo. Os aplicativos fáceis de usar e a arquitetura em nuvem, que é rápida como um raio, possibilitam o transporte de arquivos enormes a partir de qualquer dispositivo em tempo recorde.

Quando você usa o Filemail Outlook Add-inVocê pode transferir arquivos enormes diretamente do Outlook 2013/2016/2019, utilizando o Filemail. Anexe os arquivos da mesma forma que você normalmente faria no Outlook, e depois clique em Enviar. Os anexos são excluídos do e-mail e enviados para nossos servidores, resultando em um e-mail menor e mais entregável para o destinatário.

As únicas restrições sobre Filemal estão associadas ao serviço gratuito, sem necessidade de conta, é que você pode carregar um número ilimitado de arquivos, mas eles não devem chegar a mais de 5 GB no tamanho total de cada sessão de carregamento para que sejam considerados gratuitos. Em um período de 24 horas, são permitidas duas sessões de transferência. Todos os planos de assinatura fornecem sessões de upload ilimitadas, e você pode fazer upload de arquivos de qualquer tamanho, não importando o tamanho deles.
Além disso, não há restrições de download com as quais se preocupar. É possível para você compartilhar arquivos com outros, e para esses outros baixarem esses arquivos quantas vezes quiserem de sua pasta compartilhada.
Você tem controle total sobre como enviar arquivos para o Filemail. Use um navegador web, um dos aplicativos desktop Filemail, aplicativo iOS, ou mesmo um aplicativo Android.
1. Selecione um arquivo ou pasta

Escolha os arquivos que você deseja carregar do disco rígido do seu computador. Alternativamente, você pode simplesmente arrastar e soltar seus arquivos. Você pode optar por enviar o endereço de e-mail das pessoas com quem deseja compartilhar os arquivos. 

2. Faça o upload de seus arquivos

Começaremos a fazer o upload dos arquivos assim que você clicar em Enviar. Seus arquivos estão seguros porque são protegidos por criptografia de ponta a ponta e por um sistema seguro de hospedagem de arquivos.

3. As pessoas baixam seus arquivos

Após completar o upload, o Filemail armazenará seus dados na nuvem. As pessoas que você enviou por e-mail no passo 1 podem fazer o download dos arquivos. Você também pode distribuir um link direto para seus arquivos carregados com outras pessoas.

Compartilhe arquivos de qualquer tamanho

Iniciar o compartilhamento de arquivos diretamente do Outlook

Quanto é 1TB de armazenamento de dados

armazenamento de dados

Utilizamos nossos dispositivos digitais para diversas atividades, incluindo navegar na Internet, ouvir música, assistir a filmes e vídeos, conversar com amigos e familiares através das mídias sociais e ligar para amigos e familiares. Você ficaria surpreso com a quantidade de dados que seu PC ou smartphone consome! Mas, quantos dados estes dispositivos, e por extensão você, usa? Quanto eles podem armazenar?

Você vai ler sobre coisas como megabytes (MB), gigabytes (GB), e terabytes (TB), mas o que eles equivalem em termos de aplicabilidade no mundo real? Quanto é 1TB de armazenamento de dados, e o que você pode realmente armazenar com ele?

Compartilhe até 5 GB de graça

Não é necessário registro

dados no computador

Especificação de unidades de dados

A memória de um computador é definida como qualquer dispositivo físico capaz de armazenar dados, independentemente de seu tamanho ou duração. Os tamanhos dos arquivos são freqüentemente expressos em kilobytes, uma vez que a maioria dos arquivos compreende milhares de bytes.

Megabytes são usados para descrever arquivos maiores, tais como fotos, filmes e arquivos de áudio, que incluem milhões de bytes. Como os dispositivos modernos de armazenamento podem conter centenas desses arquivos, a capacidade de armazenamento é muitas vezes definida como gigabytes ou mesmo terabytes.

Unidades de medida maiores são normalmente alocadas para calcular a capacidade de muitos dispositivos de armazenamento ou grandes redes de armazenamento de dados.

O tamanho máximo de arquivos que podem ser mantidos em seu PC ou dispositivo móvel é especificado em KB (kilobytes), MB (megabytes), GB (gigabytes), ou TB (terabytes). Conforme a tecnologia avança, os dispositivos móveis devem lidar com arquivos maiores e maiores, tornando a capacidade de armazenamento de dados uma consideração crítica no futuro.

1 Byte = 8 bits*, que podem ser 8 1 ou 0, estão incluídos em um único byte. Este octeto de bits representa a menor unidade regular do sistema de armazenamento de dados.

1 Kilobyte (KB) = 1.024 bytes, os arquivos que não precisam do prefixo de quilo são os maçantes, tais como documentos Word, planilhas Excel, e a maioria das imagens.

1 Megabyte (MB) = 1024 KB. 1 MB é normalmente usado para ouvir música e vídeos curtos. Mesmo o velho disquete é capaz de armazenar um grande número deles.

1 Gigabyte (GB) = 1.024 MB. A GB está se tornando rapidamente a unidade padrão de capacidade de armazenamento, uma vez que a maioria dos fabricantes de hardware de computador anunciam a capacidade em GB's.

1 terabyte (TB) = 1.024 GB. Atualmente, a maneira mais comum de medir o tamanho de um disco rígido normal é com TB.

multimídia

Quanto é 10GB?

De acordo com o Ofcom, o consumidor típico consome cerca de 2,9 GB de dados a cada mês, um número que está aumentando ano após ano à medida que a tecnologia avança. Isso sugere que 10 GB é mais do que provavelmente suficiente para o usuário típico de smartphone. No entanto, isto depende em grande parte de como você usa seu telefone. Por exemplo, se você gosta de transmitir filmes e jogar jogos on-line, você vai querer considerar alocações de dados mais altas.

Quanto é 100GB?

Se você depende principalmente de dados móveis em vez de Wi-Fi, você pode querer explorar planos de alta capacidade, como 100 GB. A cada mês, 100 GB é uma grande quantidade de dados a que se pode ter acesso. É geralmente considerado como o mais próximo de um plano de dados ilimitado disponível sem dar aquele último passo.

Quanto é 1TB de armazenamento de dados?

Desde a era dos discos flexíveis de 1,44 MB, a tecnologia de armazenamento de dados tem avançado significativamente. Um terabyte de armazenamento (1.024 GB) é frequentemente encontrado em laptops, computadores desktop e consoles de jogos, entre outras coisas. Atualmente, 1 TB de armazenamento é equivalente a cerca de 16 (64 GB) iPhones ou smartphones Samsung Galaxy.
1 TB também equivale a quatro computadores portáteis Windows ou MacBook (256 GB) - e o software do sistema consome algum espaço de armazenamento. Além disso, os discos rígidos externos individuais normalmente começam com 1 TB de capacidade e vão até 32 TB.

Como você pode usar 1 TB de dados da Internet?

Para usar 1 TB de dados em um mês, seria necessário transmitir cerca de 171 horas de vídeo de 4K. Isso é o equivalente a 6 horas de transmissão de vídeo de 4K todos os dias durante um mês, a uma taxa de 6 horas por dia. Se você está preocupado com o uso de dados, você deve fazer esforços para controlá-lo de forma mais pró-ativa.

1 TB oferece a você a opção de armazenar as seguintes informações:

  • Enviar ou receber 200 e-mails por dia (6.200 e-mails no total em um mês)
  • Ouvir 5 horas de música por dia (155 horas no total em um mês), e fazer outras coisas
  • 5 horas de navegação online por dia (155 horas no total por mês)
  • 10 horas de transmissão de vídeo HD por dia (310 horas totais por mês)
  • 256 fotografias tiradas em uma câmera de 12 MP;
  • 250 filmes ou 500 horas de vídeo de alta definição;
  • 6,5 milhões de páginas de documentos, que geralmente são mantidas como arquivos Office, PDFs e apresentações - esta quantia equivale a 1.300 armários de arquivos reais!
armazenamento em nuvem

Introduzindo o armazenamento em nuvem

O armazenamento em nuvem permite que os usuários troquem e acessem dados remotamente, sem necessidade de acesso a seus sistemas de armazenamento no local. Em geral, o armazenamento em nuvem retém dados em servidores distantes, dos quais podem ser mantidos, gerenciados, copiados e acessados remotamente. 

Os dados baseados em nuvens estão disponíveis a qualquer momento a partir de qualquer dispositivo, desde que as permissões apropriadas estejam em vigor. Apesar de sua facilidade de acesso, o armazenamento de dados baseado em nuvem é incrivelmente seguro.

A transferência de dados para fora do local de armazenamento coloca o dever de armazenamento de dados nos ombros de um fornecedor de nuvens de terceiros. O provedor de serviços hospeda, protege, gerencia e preserva os servidores e a infra-estrutura relacionada, garantindo que você tenha acesso aos seus dados sempre que precisar deles.

 O prestador de serviços não cobra uma taxa por este serviço. A infinidade de benefícios associados ao armazenamento em nuvem é examinada mais detalhadamente.

Segurança

Os provedores de armazenamento em nuvem aumentam a segurança de seus serviços, incluindo níveis extras de segurança. Diante do grande número de indivíduos que têm informações salvas na Internet, os serviços de armazenamento em nuvem fazem grandes esforços para garantir que seus arquivos não sejam acessíveis por ninguém que não deveria.

Uma vez enviados pela Internet, os dados são protegidos por tecnologia de criptografia. Isto garante que os maiores níveis de segurança sejam mantidos em todos os momentos.

Acessibilidade

Quando você utiliza o armazenamento na nuvem, seus dados são mantidos nos servidores do provedor da nuvem e são acessíveis através da Internet. Como o aplicativo do provedor da nuvem pode ser instalado em muitos dispositivos, como seu computador corporativo ou smartphone, você pode obter acesso aos seus dados a qualquer momento e de qualquer lugar.

Nunca foi tão simples entrar e colaborar com outros membros da equipe. Além disso, o aplicativo garante que seus arquivos sejam sincronizados, garantindo que os membros da equipe tenham sempre acesso à versão mais recente a partir de seu dispositivo preferido.

Capacidade de serviço

Você paga pelo armazenamento em nuvem por usuário. Você não é obrigado a prever suas necessidades anuais de armazenamento e corre o risco de pagar pelo desperdício de espaço ou pelo esgotamento. Você pode personalizar os recursos acessíveis através de provedores de armazenamento em nuvem e pagar por eles de acordo com suas demandas atuais, que podem variar com o tempo.

Colaboração aprimorada

Quando as equipes compartilham dados e ferramentas, elas podem colaborar de forma mais eficaz. A colaboração, como demonstrado pela pesquisa, resulta em resultados superiores. Isso porque a parceria mistura as habilidades distintas de vários indivíduos em um esforço comum.
Ela produz idéias melhores ao incorporar os muitos pontos de vista de pessoas e organizações com diferentes origens, especialidades e modos de pensar. O aumento da cooperação resulta em idéias mais inovadoras porque incorpora os numerosos pontos de vista de pessoas e organizações com diferentes experiências, conhecimentos e modos de pensar.

Colaboração aprimorada

A transição da familiaridade do armazenamento em disco local para o armazenamento em nuvem pode ser um processo difícil, mas está se tornando cada vez mais comum a cada dia. Há várias vantagens em utilizar o armazenamento em nuvem em relação ao armazenamento local em disco. Seguindo adiante, o armazenamento em nuvem representa uma das oportunidades mais viáveis para quem procura um método seguro e acessível de armazenamento de dados.

Enviar arquivos de qualquer tamanho

Planos profissionais, comerciais e empresariais

As 5 principais alternativas de FTP para transferências seguras de arquivos

servidores

O Protocolo de Transferência de Arquivos é um dos protocolos mais comuns usados hoje em dia para transferir arquivos pela Internet. Em muitas ocasiões, o FTP tem se mostrado simples, eficiente e confiável. Entretanto, há momentos em que o FTP não é a solução ideal. Quando segurança, velocidade ou apenas integridade dos dados são primordiais, uma alternativa ao FTP deve ser considerada. Neste artigo, vamos cobrir cinco alternativas de FTP que oferecem um meio mais seguro de troca de arquivos pela Internet.

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

questionamento

O que é FTP?

O FTP é um protocolo que permite aos usuários carregar e baixar arquivos pela Internet. Foi desenvolvido pela primeira vez em 1971, tornando-o um dos primeiros protocolos utilizados para a transferência de arquivos pela Internet.
O protocolo entrou em cena com um estrondo, suportando transferências de arquivos de um impressionante 1,1 milhão de bits por segundo. Inicialmente, somente arquivos de texto podiam ser transferidos desta forma, mas logo os usuários puderam carregar e baixar tanto arquivos de texto quanto binários.
FTP usa um modelo cliente-servidor para enviar arquivos. O cliente FTP inicia a conexão com um servidor FTP, negocia detalhes de autenticação, envia comandos para o servidor e recebe respostas do servidor. O protocolo também suporta os modos ativo e passivo para a transferência de arquivos e tarefas de gerenciamento de arquivos como listagem e exclusão de diretórios.
Com FTP, cada comando enviado para o servidor é respondido com um código numérico de resposta. Os códigos destinam-se a indicar o status do comando, para que os usuários possam determinar rapidamente se a ação solicitada pelo comando foi bem sucedida.
necessidade de uma alternativa ftp

Por que você precisa de uma alternativa FTP

Hoje, há muitas maneiras de transferir arquivos pela Internet, mas o FTP ainda é um dos protocolos mais comuns em uso. É simples, eficiente e fácil de usar. Em muitos aspectos, é um protocolo confiável para a transferência de arquivos.
No entanto, a FTP também tem suas quedas. Primeiro, porque o FTP revela tanta informação sobre qual arquivo está sendo transferido e quem o está transferindo, o protocolo não oferece nenhuma maneira integrada de criptografar a conexão entre o cliente e o servidor. Isto significa que o tráfego FTP é vulnerável a cheiros de pacotes e outros ataques porque é enviado em texto simples.
Em segundo lugar, o protocolo FTP emprega um esquema de senha de usuário desatualizado para autenticar usuários no servidor. Isto significa que se seu nome de usuário e senha forem comprometidos, sua conta FTP será invadida.
Em terceiro lugar, o protocolo é lento e ineficiente em comparação com outros protocolos modernos como o SFTP (SSH File Transfer Protocol). Ele simplesmente não é construído para transferências rápidas de arquivos.
Finalmente, o FTP não oferece nenhum meio de sincronizar entre os arquivos locais e remotos. Isto pode ser um grande problema se você estiver procurando uma maneira de carregar automaticamente seus arquivos de um diretório em seu servidor para outro sem iniciar manualmente o processo.
alternativa segura ao ftp

A necessidade de protocolos de transferência de arquivos seguros

Com os muitos problemas do FTP, é claro que se você quiser evitar comprometer a segurança de seus arquivos e dados, você precisa procurar uma alternativa segura. Há muitas razões que você deve considerar o uso de uma alternativa segura ao FTP:

1. Evite ataques de farejar e cheirar

Como dissemos acima, como o tráfego FTP é enviado em texto simples, você está vulnerável a farejar. Isto significa que se alguém quisesse acessar seus arquivos ou dados, poderia interceptar seu tráfego FTP e obter acesso ao seu nome de usuário e senha. Se você estiver usando FTP sem qualquer tipo de criptografia, seu tráfego será transferido em texto puro. Qualquer pessoa pode visualizá-lo usando um analisador de protocolo padrão.

2. Evite a pirataria informática

Se seu nome de usuário e senha forem comprometidos, sua conta FTP será invadida. Quando suas credenciais forem comprometidas, um atacante poderá ter acesso a todos os arquivos e diretórios em seu servidor usando o protocolo FTP. Em alguns casos, isto pode levar a alterações não autorizadas em seus arquivos e dados. Isto é um enorme risco de segurança se você estiver armazenando informações sensíveis em seu servidor FTP.

3. Evite transferências ineficientes de arquivos

Como mencionamos acima, o protocolo FTP é lento em comparação com outros protocolos modernos de transferência de arquivos. Não é ideal se você quiser enviar arquivos rapidamente pela Internet. Se um servidor de FTP estiver atrasado devido ao excesso de usuários carregando arquivos ao mesmo tempo, você pode ser impedido de acessar seus próprios arquivos.

4. Evitar sincronização de arquivos pouco confiável

Finalmente, o FTP não fornece nenhum tipo de sincronização integrada entre seu servidor e o diretório local. Isto pode ser um grande problema se você quiser atualizar automaticamente um diretório em seu servidor a partir de sua máquina local. O FTP só permite que você carregue arquivos para o servidor, não puxar arquivos dele.
Felizmente, há muitas maneiras de transferir arquivos com segurança pela Internet. Então, se você está procurando uma maneira mais eficiente, segura e confiável de transferir arquivos pela Internet do que o FTP tem a oferecer, quais são suas opções?
opções

Cinco Alternativas ao FTP

1. SFTP

SFTP, que é a abreviação de SSH File Transfer Protocol, é uma alternativa segura ao FTP que é construído em cima do protocolo SSH. Isso significa que o SFTP codifica sua conexão, logins e dados para manter o processo seguro.
O uso do SFTP é bastante fácil. Você pode usá-lo através de seu cliente FTP ou diretamente no servidor usando aplicações específicas do SFTP como o FileZilla, que você pode baixar gratuitamente.
O SFTP também vem com seus inconvenientes. Para um, não é tão difundido como o FTP. Há alguns clientes FTP que suportam conexões SFTP, mas o protocolo ainda é menos comum do que o FTP.
Isso também significa que o suporte ao SFTP não é tão difundido entre websites, servidores, roteadores, switches, firewalls e outros dispositivos. Por causa disso, alguns clientes FTP não suportam conexões SFTP.

2. FTPS

O FTPS é um protocolo FTP seguro. Ele é construído sobre o protocolo FTP existente e adiciona criptografia TLS/SSL para proteger a conexão entre o cliente e o servidor.
Para isso, o FTPS usa a porta 990 por padrão para criptografar o tráfego FTP entre clientes e servidores. Isto significa que você pode usar ambos SFTP e FTPS simultaneamente no mesmo servidor, mas como usa a porta 990, o FTPS ainda é vulnerável a ataques de força bruta.

3. AS2

AS2, abreviação de Application Exchange 2, é um protocolo proprietário desenvolvido pela IBM. Não é de código aberto e a IBM cobra pelo seu uso.
O AS2 não é tão difundido quanto outras alternativas seguras de FTP, mas tem sido usado por muitas organizações em todo o mundo para transferir dados sensíveis.
O AS2 é complexo e muito diferente do FTP. Não é fácil de usar fora do contexto do software IBM, mas é amplamente utilizado por clientes IBM em todo o mundo.
A desvantagem do AS2 é que não há uma implementação padrão e de código aberto do protocolo, o que significa que você precisa usar o IBM AS2 Toolbox para usá-lo em seus computadores, servidores, roteadores, firewalls e outros dispositivos.

4. HTTPS

HTTPS significa HyperText Transfer Protocol Secure (Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro). É um protocolo construído sobre o protocolo HTTP para proteger o tráfego web sobre SSL/TLS.
É amplamente utilizado por websites, navegadores, servidores, dispositivos de rede e outros tipos de dispositivos conectados à Internet.
HTTPS utiliza a porta 443, que é frequentemente aberta em firewalls, roteadores e interruptores. Isto facilita a transferência de arquivos sobre HTTPS do que outros protocolos como SFTP, FTPS, e AS2.
HTTPS é um protocolo popular utilizado amplamente para todos os tipos de transmissão de dados, tais como para comunicação ou transferência de arquivos, com a capacidade de ter os dados criptografados para segurança adicional.

5. MFT

MFT é outro protocolo proprietário desenvolvido pela IBM. É frequentemente visto como uma alternativa ao AS2, mas não tem o mesmo uso generalizado entre os clientes da IBM.
Você pode usar MFT para transferir arquivos com segurança entre servidores, mas não é tão difundido como o AS2. Como com o AS2, não há implementação de código aberto do MFT.
Quanto aos inconvenientes do MFT, ele não é tão amplamente apoiado por dispositivos de rede como firewalls, roteadores e switches. Os administradores de rede também precisam configurar a porta 1433 nesses dispositivos para usar as conexões MFT.
julgamento

Conclusão

Existem muitas alternativas seguras ao FTP. Mas cada uma vem com seus próprios inconvenientes, o que significa que você precisa selecionar a alternativa certa para suas necessidades específicas. Você precisa fazer sua pesquisa antes de selecionar uma alternativa para o FTP.
Se seu objetivo principal é transferir arquivos para dentro ou fora de seus servidores, então HTTPS ou MFT pode ser a escolha certa para você. Mas se você precisar transferir arquivos entre servidores, AS2 ou FTPS pode ser a melhor escolha.
A escolha final também dependerá de seu orçamento, da disponibilidade de suporte para cada protocolo e da freqüência com que você precisa transferir dados. Dito isto, é importante ter em mente que não existem alternativas seguras de FTP que resolvam todos os seus problemas de segurança.
Qualquer que seja a alternativa escolhida, é sempre melhor manter seus arquivos seguros, criptografando-os antes de transferi-los. Isto os manterá seguros no fio, mesmo que alguém consiga interceptar os dados.
À medida que mais e mais empresas se mudam para a nuvem, espera-se que os protocolos de transferência de arquivos seguros como SFTP, FTPS, AS2, MFT, HTTPS, e outros se tornem ainda mais difundidos. Isto tornará mais fácil para os administradores de sistemas, desenvolvedores e empresas transferirem arquivos com segurança entre servidores.

Arquivos de transferência de qualquer tamanho

A alternativa segura de compartilhamento de arquivos ao FTP

Explorando o Protocolo de Transferência de Arquivos

sala do servidor

As transferências de arquivos são os blocos de construção da Internet. Em cada minuto de cada dia, os usuários da Internet descarregam arquivos e os distribuem por todo o mundo virtual. O File Transfer Protocol (FTP) existe há mais de quatro décadas e, ao longo desse tempo, tem visto melhorias substanciais em termos de padrões de criptografia e recursos de transferência de arquivos. 

O FTP remonta aos primórdios das redes, predando até mesmo o nascimento das redes do Protocolo Internet (IP) contemporâneo baseado no TCP no início dos anos 80 (Protocolo de Controle de Transmissão).

Este artigo explorará a infinidade de dimensões relevantes ao FTP, tais como funcionalidades, vantagens e desvantagens, ao mesmo tempo em que introduzirá FileMail como uma alternativa viável.

Compartilhe até 5 GB de graça

Não é necessário registro

questionamento

O que é o Protocolo de Transferência de Arquivos (FTP)?

O File Transfer Protocol (FTP) representa um protocolo de comunicação padrão para transferir arquivos de computador de um servidor para um cliente através de uma rede de computadores. O FTP é um protocolo cliente-servidor que utiliza um controle distinto e conexões de dados entre o cliente e o servidor.
FTP é um protocolo de rede cliente-servidor que permite aos usuários baixar páginas web, dados e aplicações de outros serviços. Quando um usuário quer baixar dados para seu próprio computador, ele o faz usando FTP.
Além disso, o FTP não é criptografado. Ele usa usuários de texto claro e senhas para autenticação, tornando as transferências de dados por FTP suscetíveis a escuta, personificação e outros ataques.
gota de maçã no ar

Como funciona o FTP?

O Protocolo de Transferência de Arquivos opera em um paradigma cliente-servidor, com a função de transferência de arquivos sendo realizada por um servidor FTP e um cliente FTP. Uma conexão FTP precisa de duas partes para criar e interagir em uma rede específica para começar. Enquanto um usuário deve ter autoridade para fornecer credenciais a um servidor FTP, alguns servidores FTP públicos não precisam fornecer senhas para acessar os arquivos.
Um servidor FTP é configurado na rede, e um local de armazenamento de arquivos especificado (pasta/sistema) é definido como o local de armazenamento compartilhado para os dados a serem compartilhados. Os usuários finais se conectarão a este servidor de arquivos usando FTP para transferir arquivos para sua pasta/sistema local.
O FTP precisa de uma rede TCP/IP e do uso de um ou mais clientes FTP para funcionar. O cliente FTP serve como o agente de comunicação entre o cliente e o servidor, baixando e carregando arquivos. Essencialmente, o cliente FTP inicia conexões com o servidor FTP. O servidor FTP inicia o procedimento de transferência de arquivos ao receber o pedido do cliente para carregar ou descarregar um arquivo.
Sempre que um usuário encontra um problema, ele deve criar um canal de comando e um canal de dados. Após configurar ambos os canais, o modo passivo instrui o servidor a escutar as conexões em vez de tentar reconectar-se com os usuários.

Para que é utilizado o FTP?

Plataformas que continuam a suportar downloads e transferências FTP o fazem principalmente por hábito, e mesmo isto está se tornando menos prevalecente.
FTP é uma abordagem informal para expor os novatos aos protocolos da Internet antes de progredir para versões mais complicadas, tornando-o uma excelente ferramenta inicial. Alguns indivíduos criam sistemas de arquivos FTP por nostalgia ou apenas por diversão. Transferência de enormes quantidades de arquivos de servidores dentro de uma organização: Alguns profissionais de TI podem utilizar o FTP ao transferir arquivos de servidores dentro de um sistema fechado.
Além disso, o FTP é amplamente utilizado no negócio de Arquitetura, Engenharia e Construção (AEC) para trocar esquemas de arquitetura e componentes. O método ideal para enviar grandes arquivos como diagramas CAD ou SketchUp, que são freqüentemente usados no negócio de AEC, é através de um servidor FTP.
A construção e indústrias relacionadas que lidam com diagramas CAD e formatos de arquivos similares muitas vezes dependem do FTP devido à velocidade de transmissão dos arquivos.

Clientes FTP

Cada cliente FTP tem capacidades únicas que permitem aos usuários personalizar seus processos de upload e download. Recursos adicionais a serem procurados em um cliente FTP incluem autenticação de chave pública, controle de nível de compressão de arquivos e ferramentas para pesquisar um servidor usando máscaras de arquivo.

Questões de segurança do FTP

Em geral, o FTP é inerentemente inseguro como um método de transporte de dados. Quando um arquivo é enviado sobre este protocolo, os dados, login e senha são todos trocados em texto simples, implicando que um hacker pode facilmente obter esta informação. Para garantir a segurança de seus dados, você deve utilizar uma versão melhorada do FTP, como o FTPS ou o SFTP.

O FTP remonta a quando a segurança cibernética nada mais era do que um assunto especulativo. Isto implica que as transferências FTP não são seguras, tornando razoavelmente simples para qualquer pessoa capaz de farejar pacotes para interceptar dados. 

Se os hackers puderem interceptar uma transferência FTP, eles não serão impedidos pela criptografia para acessar ou modificar o conteúdo. Mesmo que você utilize o armazenamento em nuvem FTP, os dados podem ser interceptados e abusados se o sistema do provedor de serviços for invadido.

Como resultado, os dados entregues por FTP fazem um alvo ideal para falsificação, farejamento, força bruta e outros tipos de ataques. Um hacker pode inspecionar uma transação FTP e tentar atacar suas fraquezas usando o escaneamento básico das portas.
desvantagens do protocolo de transferência de arquivos

Desvantagens do FTP

Utilização desafiadora

Dizer que o FTP é inacessível é um eufemismo. A interface é assustadora e avassaladora. À primeira vista (e vários relances posteriores), parece ser algo que somente um especialista em TI poderia compreender. Esta é uma desvantagem significativa, pois precisa de treinamento para operar adequadamente tanto para seu pessoal quanto para seus clientes.

Nem todos os fornecedores são iguais

As empresas optam por hospedar soluções FTP gerenciadas por fornecedores para resolver a questão das vulnerabilidades de segurança. Infelizmente, nem todos os fornecedores passam nos testes de segurança necessários, o que dificulta encontrar o adequado. Cada rival fornece um conjunto único de recursos, e muitos deles estão faltando em áreas críticas como restrições de acesso, segurança, usabilidade e alternativas de preço.

Criptografia não é uma Ocorrência Prevenida

Embora seja possível localizar um fornecedor que fornece criptografia de dados, muitos não o fazem. O FTP não inclui criptografia, o que explica porque os dados transmitidos são tão facilmente interceptados. Além disso, ao pesquisar um serviço FTP, você descobrirá que a criptografia nem sempre é dada ou aplicada.

O FTP pode ser atacado

Se você escolher um fornecedor incorreto, corre o risco de ficar com uma solução FTP que não protege seus dados, deixando-o aberto a estratégias de hackers como força bruta ou ataques de falsificação. Os hackers utilizam ataques de força bruta para entrar em seu sistema, passando rapidamente por milhares de combinações de login e senha. O FTP é suscetível a ataques de falsificação, nos quais um hacker imita um usuário ou dispositivo genuíno na rede.

A conformidade é um problema

Além disso, você deve considerar a conformidade durante o envio de dados por FTP. O FTP por si só ou através de um provedor de FTP inseguro pode expor sua empresa a acusações de não-conformidade. A falta de criptografia é um contribuinte significativo para a não conformidade, e você deve identificar uma solução que se ajuste às suas exigências de conformidade.

Atividade de monitoramento é difícil

O FTP não fornece pistas de auditoria, tornando difícil rastrear a origem de um vazamento ou monitorar o progresso do projeto. Como resultado, se os arquivos forem maltratados, ou se houver uma violação de dados, você pode ter dificuldade para rastrear a fonte do problema. Muitos clientes FTP não possuem as restrições de acesso necessárias para garantir que seu pessoal siga as melhores práticas de compartilhamento de arquivos.
vantagens do ftp

Vantagens do FTP

Diretórios de arquivos múltiplos podem ser transferidos ao mesmo tempo

O FTP é uma excelente alternativa se sua empresa deseja que você troque grandes volumes de dados (pense terabytes, não megabytes) de uma só vez. Engenheiros, arquitetos e designers gráficos muitas vezes têm arquivos enormes demais para enviar por e-mail e muito lentos para compartilhar usando HTTPS. O FTP proporciona um benefício significativo nestes casos, uma vez que permite a transmissão mais rápida de arquivos enormes.

Nunca perca a noção do progresso de sua transferência de arquivos

É vantajoso porque você não precisa temer perder o progresso de sua transferência se perder a conexão com a rede enquanto utiliza o FTP. Se você perder sua conexão ou precisar reiniciar sua máquina, você não terá que começar novamente. Você pode continuar de onde parou. Quando a rede se tornar acessível, o FTP voltará imediatamente a entrar e retomará onde parou.
aplicações multiplataforma

Filemail: A alternativa viável ao FTP

No entanto, existem também alternativas viáveis que superam os desafios colocados pelos FTPs e trazem funcionalidades e vantagens adicionais. O Filemail é uma plataforma web que permite o envio e recebimento de arquivos enormes de qualquer tamanho, utilizando uma variedade de aplicações e serviços. 

É um serviço gratuito que está disponível para qualquer pessoa. O princípio fundamental é simples: escolha um arquivo, preencha um endereço de e-mail do destinatário e clique em 'enviar'. O destinatário recebe um link para o seu arquivo e o descarrega.

Superando as vulnerabilidades de segurança dos FTPs, com o Filemail você pode especificar o período de disponibilidade e proteção por senha para sua transferência de arquivos, o que o torna mais seguro. Ele também vem com medidas de segurança que tornam sua transferência de arquivos mais segura, inigualável por FTP.

Dois conjuntos de firewalls protegem seus servidores, e o acesso aos dados é mantido diretamente através do acesso ao Windows. Em disco, os nomes dos arquivos são criptografados e o volume de dados nos servidores torna praticamente difícil recuperar e decodificar os dados dos discos rígidos.

Compartilhe arquivos de qualquer tamanho

A alternativa segura ao FTP

Como transferir arquivos do PC para o PC

como transferir arquivos de pc para pc

Nada supera a emoção de comprar um computador novo e brilhante. Normalmente, a compra de um novo computador implica na aquisição de uma série de novos recursos, maior poder de processamento, melhores gráficos e maior armazenamento. 

Naturalmente, se você estiver se mudando para um computador novo e substituindo um mais antigo, é provável que você deseje mover mais do que alguns arquivos. Idealmente, você deve transferir todos os documentos, imagens, todo o seu perfil de usuário, contas, favoritos, marcadores e e-mails, em outras palavras, tudo o que você possui e utiliza. Então, como arquivos de transferência de pc para pc?

Várias variáveis afetarão o procedimento, incluindo o número de arquivos a serem transferidos, o tamanho do arquivo e os sistemas operacionais dos dois computadores.

Embora a transferência de arquivos não seja uma operação complexa, pode levar várias horas, dependendo da quantidade de dados que você precisa transmitir. A seguir estão seis das estratégias mais frequentemente utilizadas que você pode tentar por si mesmo.

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

usb drive

1. Dispositivo de armazenamento externo

É sabido que a maioria das pessoas utiliza acionamentos externos. É bastante simples copiar os dados de uma unidade flash USB de um computador para outro, conectar a mesma unidade ao segundo computador, e copiar os dados novamente. 

Alternativamente, se você tiver mais dados do que um flash drive pode segurar, você pode utilizar um disco rígido externo. Se ambos os laptops estiverem equipados com portas USB 3.0, você pode considerar a compra de um dos pen drives mais rápidos disponíveis. Quando se lida com uma grande quantidade de dados, a velocidade torna-se crítica!

Ao utilizar discos rígidos externos por razões de backup, há muitos fatores a considerar, já que certos discos podem ter ocasionais falhas na transferência de arquivos: utilizar um cabo de alta qualidade (o mesmo vale para os discos internos) e um hub USB de alta qualidade, se necessário. 

Alguns controladores USB também se tornam instáveis sob carga pesada, portanto, se você tiver problemas com uma conexão de disco rígido, pode precisar substituir componentes individuais para determinar a origem do problema.

Prós Contras
Portátil - Um disco rígido externo é portátil e plug-and-play. Pode ser usado como dispositivo de armazenamento para qualquer computador que suporte USB ou FireWire.
Perda de dados - As unidades externas são tão propensas à perda de dados quanto as unidades internas. Os discos rígidos externos são suscetíveis a ataques de vírus e software malware. Além disso, eles são suscetíveis à degradação pela luz solar, calor, umidade, líquidos, poeira e campos magnéticos.
Uso de emergência - Você pode utilizar um disco rígido externo como um disco de reserva em caso de emergência. Como os discos rígidos às vezes falham, manter um backup é fundamental, quer você confie em seu computador para fins comerciais ou pessoais.
Propenso a Quebras - A maioria dos discos rígidos externos são protegidos por senha. Se seu disco rígido ou pen drive for perdido ou roubado, qualquer pessoa que colocar o dispositivo em um computador poderá acessar seus dados.
Melhor desempenho - Ao usar o drive externo como dispositivo principal de armazenamento, você pode melhorar significativamente o desempenho dos Macs com drives internos mais lentos.
Difícil de configurar - A configuração de versões de arquivos em discos rígidos externos é difícil. Se você fizer backup de seus arquivos em um disco rígido externo uma vez por dia, muitas vezes você fica com um único backup para depender, em vez de numerosas versões de arquivos

2. Unidades internas de SSD e HDD

Se você estiver migrando de um computador antigo para um computador mais novo, seu computador antigo pode ficar inoperante. Alternativamente, você pode substituir um disco rígido antigo por um novo. Entretanto, como você pode obter seus dados anteriores?


As unidades de disco rígido (HDD) e certas unidades de estado sólido (SSD) são conectadas à placa-mãe através de conexões SATA padrão. Conecte seu antigo disco rígido a um conector SATA ou eSATA (SATA externo) de reserva, se você tiver um. Ele será reconhecido como um novo disco pelo sistema operacional. Em seguida, inicie a transferência. É a mais rápida de todas as opções possíveis.

Prós Contras
Os discos rígidos internos têm uma alta capacidade de armazenamento de quantidades significativas de dados. Além disso, os discos rígidos internos estão sempre indissociavelmente ligados ao seu computador. Como resultado, o agendamento de backups regularmente precisa de menos trabalho. Em comparação com outros tipos de armazenamento de mídia, os discos rígidos internos são muito econômicos.
Expectativa de Vida Limitada - Cada SSD tem um número limitado de ciclos de leitura e escrita. Isto é chamado de terabytes escritos (TBW). Quando você compra um SSD, ele vem com uma "hora da morte" predefinida que é afetada pela freqüência com que a unidade é usada.
cabo de transferência

3. Usando um cabo de transferência

Você pode transferir dados através de várias conexões em vez de usar um serviço baseado em nuvem ou um disco rígido externo. Como os dados são copiados e colados simultaneamente de PC para PC, esta abordagem é muitas vezes mais rápida do que a utilização de discos.

Embora possa parecer bastante ultrapassado, o uso de um cabo de transferência de arquivos ainda é um método eficaz de transferência de informações entre dois computadores que estão localizados perto um do outro.

Usando este dispositivo, você se conecta às portas USB dos dois computadores e depois usa o software de transferência de arquivos fornecido para selecionar arquivos e pastas a serem transferidos entre eles. Uma vez que seus dispositivos estejam conectados através de portas USB, o programa de transferência empacotado o acompanhará através do processo de migração do arquivo e configuração. 

 Se ambos os PCs tiverem conexões USB 3.0, a transmissão de dados será muito mais rápida; quando você iniciar o procedimento de migração de arquivos, tenha isto em mente.

Prós Contras
Velocidade - Como os drives USB não precisam de conexão à Internet, eles têm velocidades de transferência razoavelmente rápidas. Por outro lado, a velocidade é influenciada por vários parâmetros, incluindo a versão USB, o barramento de hardware e o dispositivo controlador USB.
Difícil de expandir - Assim que a conexão cruzada é conectada de um computador para outro, a conexão a qualquer outro computador torna-se difícil sem a adição de mais adaptadores de rede.
Capacidade - Inicialmente, as unidades USB não ofereciam uma grande variedade de capacidade de armazenamento. Até recentemente, dispositivos USB com capacidade de até 2TB estavam disponíveis. Como resultado, os usuários são dispensados de carregar hardware extra em casos com grande capacidade de armazenamento.
Não confiável - Os computadores ligados desta forma são categorizados automaticamente como tendo uma conexão "pública". As conexões públicas desativam a descoberta da rede, o compartilhamento de arquivos e o compartilhamento de impressoras por padrão. O compartilhamento destes recursos se torna mais trabalhoso do que se os computadores fossem ligados através de um switch, uma vez que é necessário reativar manualmente estas funções nas configurações de cada computador.
Dimensões Físicas - As unidades flash USB são compactas e leves, o que as torna muito portáteis. Elas cabem bem em bolsos e mochilas. É o substituto ideal para discos rígidos e tablets que exigem muito espaço.
arquivos de transferência usando wifi

4. Compartilhamento de arquivos via Wi-Fi

A maioria dos sistemas operacionais populares tem uma opção para configurar uma rede doméstica. Isto permite que os dispositivos conectados ao mesmo roteador (através de Ethernet ou Wi-Fi) se identifiquem automaticamente uns aos outros. 

Assim, ao transferir dados entre computadores, você não precisa estabelecer uma nova conexão a cada vez; a conexão está sempre ativa desde que ambas as máquinas estejam ligadas.

Prós Contras
Não é necessário hardware de unidade de memória USB externa - Normalmente, quando desejamos transferir dados entre PCs, procuramos uma unidade flash USB ou uma unidade de disco rígido USB. A transferência de arquivos através de Wi-Fi elimina a necessidade de um dispositivo adicional para transmitir dados entre dois PCs. Tudo o que é necessário é uma conexão Wi-Fi funcional.
Problemas com a largura de banda necessária - O compartilhamento de arquivos precisa de largura de banda adequada para proporcionar acesso rápido e fácil aos dados. O acesso a arquivos pode ser um processo demorado se você não tiver a velocidade apropriada.
Transferência rápida de arquivos - O compartilhamento de arquivos via Wi-Fi permite uma transferência mais rápida de arquivos entre PCs. Quando o Wi-Fi liga dois computadores, a largura de banda disponível para transferência de arquivos aumenta significativamente. Além disso, o tempo necessário para copiar dados de um PC para um drive externo e transferi-los para outro PC é reduzido. Os arquivos são transferidos instantaneamente de um PC para outro através de Wi-Fi, reduzindo pela metade o tempo necessário.
Acesso Público - Quando arquivos são trocados, aumenta a chance de um funcionário ou um hacker externo compartilhar dados firmes em um fórum público online. Malwares, resgates e vírus são mais propensos a atacar arquivos compartilhados. Por exemplo, o vírus pode infectar uma estação de trabalho que é usada para visualizar os dados e, em seguida, fazer o upload para o seu servidor ou para a outra estação de trabalho que tem o conteúdo.
Transferência segura de dados - O uso de Wi-Fi para transferir dados protege você de perigos potenciais. A utilização de um pen drive ou unidade de memória pode ser prejudicial ao desempenho de seu computador, já que pode incluir vírus ou outro malware. Ao usar Wi-Fi para compartilhar o arquivo que você deseja, você evita este perigo.

5. Arquivos de transferência de Pc para Pc sobre LAN

Os cabos LAN são um dos primeiros a conectar dois computadores via portas Ethernet para transferir dados. Um cabo LAN permite transferências de dados mais rápidas e é compatível com todas as versões do Windows. 

 O cabo LAN evita a necessidade de conectar e desconectar o Pen Drive quando se deseja transferir um arquivo (s). Além disso, você não depende de Wi-Fi. Qualquer que seja o tipo de dado que você deseja enviar, o cabo LAN fornece a taxa de transferência mais rápida possível, e o uso de Wi-Fi não necessita de conhecimentos técnicos avançados na configuração da rede.

Prós Contras
Comunicação facilitada - Usando uma LAN, os usuários podem facilmente compartilhar mensagens e dados. Como os dados são armazenados no servidor, eles podem ser visualizados pelos usuários da LAN. Cada usuário da LAN pode fazer isso com outros usuários da rede. Como resultado, isto economiza tempo e assegura que as comunicações sejam enviadas aos destinatários apropriados.
Custo de implementação - Enquanto as LANs economizam dinheiro ao compartilhar recursos, o custo inicial de instalação da rede é bastante alto. Isto se deve principalmente à demanda de software especializado para criar um servidor. Além disso, equipamentos físicos como roteadores, hubs, switches e cabos devem ser adquiridos para a configuração inicial.
Centralização de dados - Ter uma rede de computadores permite que todas as informações sejam armazenadas em um local central e acessíveis a múltiplos usuários. Isto permite aos membros de uma mesma equipe acessar todos os recursos necessários para cumprir suas funções.
Violações de políticas - Como todos os dados associados a computadores conectados são mantidos em um único servidor, indivíduos não autorizados podem examinar o histórico do navegador e downloads associados a todas as máquinas conectadas.
aplicações multiplataforma

6. Prestadores de serviços baseados em nuvem 

Você pode transmitir e baixar arquivos usando vários serviços de armazenamento em nuvem, como o Google Drive ou o OneDrive. O que torna o armazenamento em nuvem tão vantajoso para a transferência de arquivos? Porque estes serviços baseados em nuvem permitem que você baixe e transmita arquivos de praticamente qualquer tamanho, dependendo do espaço de armazenamento disponível. Além disso, você pode fazer upload de arquivos maiores usando aplicativos online.

Se você estiver trabalhando em uma capacidade profissional, quase certamente será obrigado a transferir arquivos para indivíduos e organizações localizadas em todo o mundo. Filemail vem a calhar nesta situação. Não há preparações difíceis, não há códigos QR a serem lidos e não há obstáculos a serem vencidos. Enviar um arquivo é tão simples quanto enviar uma mensagem de e-mail.

O aplicativo Filemail permite enviar arquivos enormes de qualquer tamanho, para qualquer endereço de e-mail, usando uma interface simples de arrastar e soltar. Você também pode enviar arquivos para uma URL privada para compartilhar com outras pessoas. As transferências são aprimoradas pelo protocolo Filemail UDP, o que o torna o método mais rápido e confiável de envio de arquivos enormes pela Internet.
Prós Contras
Custo - O armazenamento físico pode ser muito caro. O armazenamento em nuvem, que não precisa de hardware, é muito mais barato por GB do que os discos externos.
Conexão com a Internet - O armazenamento em nuvem requer uma conexão com a Internet. Se você estiver conectado a uma rede lenta, o acesso ao seu armazenamento pode ser difícil. Você não poderá visualizar seus arquivos se não estiver conectado à Internet.
Acessibilidade - Ao armazenar seus arquivos na nuvem, você pode acessá-los de qualquer local com conexão à Internet.
Custos - O upload e o download de arquivos a partir da nuvem acarretam custos adicionais. Estes custos podem se acumular rapidamente se você acessar muitos arquivos com freqüência.
Recuperação - Você pode acessar seus dados na nuvem no caso de uma falha no disco rígido ou outros problemas de hardware. É uma opção de backup para discos rígidos físicos utilizados para armazenamento local.
Privacidade - Quando você utiliza um provedor de serviços em nuvem, seus dados não são mais armazenados fisicamente em seu computador. Portanto, quem é responsável pela segurança dos dados? Esta é uma região cinzenta que está sendo esclarecida atualmente.
Sincronizando e Mantendo Seus Dispositivos Atualizados - Quando você usa o armazenamento em nuvem, quaisquer alterações que você fizer em um arquivo são automaticamente sincronizadas e atualizadas em todos os dispositivos a partir dos quais você acessa a nuvem.

Então, qual é a melhor opção para você?

Embora conseguir um novo computador seja excitante, perceber que todas as suas informações ainda estão no antigo é menos assim! Afinal de contas, como compartilhar arquivos de PC para PC é essencial para qualquer proprietário de computador. 

 Atualmente, há inúmeras opções disponíveis para transferir os dados, aplicações e configurações de seu computador antigo para seu novo computador. Você pode acessar seus dados a partir de qualquer dispositivo, em qualquer lugar, quer você use uma unidade flash antiquada ou um software de última geração.

Arquivos de transferência de qualquer tamanho

Receptores ilimitados, Downloads e largura de banda

Limite de tamanho do anexo do Gmail e como compartilhar arquivos que ultrapassam o limite

usando o gmail para enviar grandes arquivos via e-mail

O Gmail é um serviço de e-mail popular do Google. Desde seu lançamento em 2004, tornou-se um dos serviços de e-mail mais utilizados em todo o mundo.

A interface fácil de usar do Gmail faz dele uma ótima opção para novos usuários de e-mail, o que explica sua popularidade. Na verdade, o Gmail tem 1,8 bilhões de usuários ativos em todo o mundo no final de 2021.

No entanto, uma das características que poderia dificultar seu amplo uso é a restrição de anexos de e-mail que podem ser enviados e recebidos através dele. O limite de tamanho dos anexos do Gmail nos arquivos que podem ser enviados ou recebidos através de seus servidores, pode ser problemático ao compartilhar arquivos grandes.

Esta restrição pode ser um problema e impedir a compartilhamento de grandes arquivos como planilhas eletrônicas, apresentações, faixas de música e vídeos. Felizmente, existem métodos que podem contornar o limite.

Neste post do blog, daremos uma olhada em como você pode ultrapassar este limite de tamanho para enviar grandes e-mails com grandes anexos através do Gmail. Vamos mergulhar no assunto!

Enviar arquivos de até 5 GB de graça

Não é necessário registro

Por que os e-mails têm limites de tamanho?

Há principalmente duas razões pelas quais o Gmail tem esta restrição no tamanho dos arquivos.

A primeira razão é garantir que os arquivos não demorem muito tempo para carregar ou descarregar. Tendo em mente que leva cerca de 14 segundos para um arquivo de 1 MB carregar, o envio de arquivos grandes através de e-mails pode acabar levando muito tempo, e é por isso que o Gmail tem esta restrição.

O Gmail também tem este limite de tamanho porque arquivos maiores podem conter vírus ou malware que poderiam infectar seu computador se você os baixasse. Mantendo estes riscos em mente, o Gmail restringe o envio e recebimento de arquivos grandes para garantir que seus usuários estejam seguros. Entretanto, há maneiras de contornar este limite de tamanho.

Tamanho do Anexo de Email dos Principais Provedores de Email

Os principais provedores de e-mail gratuitos como Gmail, Yahoo, Outlook e outros têm um limite de tamanho de arquivos que podem ser enviados ou recebidos através de seus servidores. Vamos dar uma olhada em como vários provedores de serviços se empilham contra o Gmail quando se trata de tamanhos de arquivos.
Provedor de e-mail Limite de tamanho do arquivo anexo (MB)
Outlook.com / Hotmail.com
34
Gmail.com
25
ProtonMail.com
25
Yahoo.com
25
AOL.com
25
Mail.com
30
Como você pode ver na lista, há um tamanho comum de 25 MB que quase todos os principais provedores de e-mail impuseram aos anexos. Isto porque eles têm seus servidores configurados para lidar com arquivos tão grandes e querem manter as coisas consistentes.
No entanto, o Gmail tem um dos limites mais baixos quando se trata de anexos de e-mail. Esta é a razão pela qual você pode ter problemas para enviar grandes arquivos através do Gmail. Mas não perca a coragem, pois há maneiras de enviar grandes e-mails através do Gmail.
limite de tamanho do anexo do gmail

Como contornar o limite de tamanho do arquivo do Gmail

Há muitas maneiras diferentes de enviar grandes e-mails através do Gmail. Você só precisa saber qual é a solução certa. Vamos dar uma olhada em alguns dos métodos que você pode usar para enviar grandes arquivos através do Gmail.
comprimir e reduzir

1. Comprima seus arquivos

Comprimir seus arquivos para contornar o limite de tamanho do Gmail é um dos métodos mais fáceis. Basta comprimir seu arquivo no formato ZIP ou RAR para que você possa enviá-lo ao seu contato do Gmail. Quando receberem o arquivo, tudo o que precisam fazer é extraí-lo antes de abri-lo. É realmente tão simples quanto isso.
Para zipar seu arquivo, tudo o que você precisa fazer é clicar com o botão direito no arquivo e selecionar a opção "Enviar para" > "Pasta compactada (zipada)". Levará alguns segundos para que o arquivo seja comprimido e você poderá enviá-lo para seu contato Gmail. Uma vez recebido, tudo o que eles precisam fazer é clicar com o botão direito do mouse no arquivo e selecionar a opção "Extrair tudo".
divisão de arquivos

2. Separadores de arquivos

Você também pode usar divisores de arquivos para contornar o limite de tamanho do Gmail. Os divisores de arquivos são aplicações que permitem dividir seus arquivos em pedaços menores e enviá-los em e-mails separados. 

Por exemplo, você pode dividir um arquivo de 25 MB em 5 partes de 5 MB cada e enviá-lo em 5 e-mails separados. Isso garante que o arquivo chegue a seu destinatário pretendido sem nenhum problema.

Há muitos divisores de arquivos diferentes disponíveis on-line, mas encontrar o que funciona melhor para você é fundamental. Algumas coisas a serem consideradas ao escolher um divisor de arquivos são:

1. Formatos de arquivo suportados

Você precisa ter certeza de que o divisor de arquivos suporta seu formato de arquivo. Ele também deve ser capaz de lidar com arquivos grandes, tais como vídeos e imagens.

2. Vários e-mails

Você deve procurar um divisor de arquivos que lhe permita separar e enviar rapidamente seus arquivos grandes em vários e-mails. Desta forma, você não terá nenhum problema ao enviar arquivos grandes através do Gmail.

3. Facilidade de uso

O objetivo de usar um divisor de arquivos é tornar o processo rápido e fácil. Portanto, você deve procurar um divisor de arquivos que torne simples a separação de seus arquivos em vários e-mails. Você também pode procurar um divisor de arquivos gratuito que você pode usar sem ter que pagar nenhuma taxa.

3. Opções de armazenamento em nuvem

As opções de armazenamento em nuvem tornaram-se rapidamente a escolha preferida dos usuários que procuram compartilhar arquivos grandes. Com os serviços de armazenamento em nuvem como Google Drive e Dropbox, você pode carregar seu arquivo e enviar um link para seu destinatário. Eles podem então baixar o arquivo de suas respectivas contas de armazenamento na nuvem.

OneDrive

OneDrive é um dos mais populares serviços de armazenamento em nuvem por aí. OneDrive permite que você armazene, compartilhe e sincronize seus arquivos de trabalho ou escolares em um só lugar. Você pode salvar seus documentos na OneDrive e acessá-los a partir de qualquer dispositivo. Você pode compartilhar arquivos na OneDrive com outros, não importa onde eles estejam.

Google Drive

Como um dos serviços mais populares do Google, o Google Drive lhe permite armazenar e compartilhar seus arquivos em todos os seus dispositivos. Você pode criar, carregar e editar seus arquivos na nuvem e até mesmo colaborar com outros para trabalhar em um único arquivo. Você pode escolher entre Google Docs, Folhas, Slides e Formulários para criar seu arquivo.

Dropbox

O Dropbox permite armazenar e compartilhar seus arquivos, incluindo fotos. Você pode definir quem vê cada arquivo ou pasta e mantê-los privados com uma senha. O Dropbox pode ajudá-lo a proteger seu conteúdo. Você não precisa se preocupar com o tamanho do arquivo ao usar estas opções, pois elas são projetadas para lidar com arquivos grandes.

4. Serviço de transferência de arquivos com base na nuvem

Se você quiser compartilhar arquivos grandes com seus associados comerciais, amigos ou familiares, utilizar serviços de transferência de arquivos baseados em nuvem pode ser uma grande idéia. Estes são serviços que lhe fornecem uma grande quantidade de espaço de armazenamento em nuvem para compartilhar seus arquivos com outros usuários em todo o mundo.

Os serviços de transferência de arquivos baseados em nuvem funcionam exatamente como os serviços de armazenamento em nuvem. Você pode acessá-los de qualquer dispositivo e eles são especialmente úteis quando você está em movimento. Há muitos serviços diferentes disponíveis, portanto, encontrar o que melhor se adapta às suas exigências pode ser um pouco desafiador.

Aqui estão algumas coisas a serem consideradas ao escolher um serviço de transferência de arquivos baseado em nuvem:

1. Limite do tamanho do arquivo

Certifique-se de que o serviço de transferência de arquivos que você escolher suporta todos os seus arquivos e não limita o tamanho de seus arquivos. Também é uma boa idéia testar o serviço de transferência de arquivos antes de utilizá-lo em seus arquivos, pois alguns destes serviços podem causar problemas.

2. Suporte ao formato do arquivo

Você precisa ter certeza de que o serviço de transferência de arquivos que você escolher suporta todos os formatos de arquivos. Ele também deve ser capaz de lidar com arquivos grandes, tais como vídeos e imagens.

3. Canais Suportados

Você deve certificar-se de que o serviço de transferência de arquivos que escolher suporta os canais de comunicação que você utiliza, tais como e-mail e mídia social.

4. Características de segurança e privacidade

Você deve procurar um serviço de transferência de arquivos que lhe permita enviar arquivos seguros, ofereça criptografia de ponta a ponta e impeça que terceiros interceptem seus arquivos.

5. Fixação de preços

Antes de escolher um serviço de transferência de arquivos, você deve considerar seus planos de preços. Você não precisa pagar pelo serviço de transferência de arquivos, mas é importante observar sua estrutura de preços.
aplicações multiplataforma

Filemail

O Filemail é uma das opções mais viáveis por aí que permite enviar arquivos grandes para qualquer pessoa através de e-mail de forma fácil e rápida. O Filemail é totalmente gratuito e permite que você envie quantos arquivos desejar. 

 A versão gratuita do Filemail tem uma limitação de 5 GB, mas eles também têm opções pagas que permitem o envio de arquivos de tamanho ilimitado. Eles suportam cada um dos formatos. Verifique Filemail se você está procurando uma maneira de enviar arquivos grandes sem se preocupar com espaço de armazenamento.

Conclusão

Contornar o limite de tamanho do anexo do Gmail pode ser uma verdadeira dor quando você está tentando enviar a alguém um arquivo maior do que esse tamanho. A boa notícia é que você sempre tem opções, dependendo do que você está tentando enviar.
Se seus arquivos são muito grandes para o Gmail, mas muito pequenos para o OneDrive, Dropbox, Google Drive ou qualquer outro serviço de compartilhamento de arquivos que você utiliza, o Filemail é uma das melhores opções que existe.
O Filemail permite enviar arquivos grandes de forma fácil e rápida através de e-mail, independentemente do formato em que seu arquivo esteja. Esperamos que este artigo o ajude a aprender como contornar o limite de tamanho do arquivo do Gmail e trabalhar em torno dele sempre que necessário. Obrigado por ler!

Obter Limites de Tamanho do Anexo do Gmail Passado

Sem desperdiçar tempo usando divisores e compressores

Como enviar grandes arquivos via e-mail

envio de grandes arquivos usando e-mail

Quando você precisar enviar um arquivo grande via e-mail, pode ser frustrante quando você recebe um pop-up que lhe diz que seus arquivos são muito grandes. Surpreendentemente, a maioria dos servidores de e-mail não pode enviar ou receber arquivos em um tamanho específico.

Não só isso, só porque você pode enviar um anexo através do servidor de e-mail do remetente, isso não significa necessariamente que o e-mail do destinatário possa aceitá-lo. Como você garante enviar um anexo de e-mail que seu destinatário possa abrir? Continue lendo para saber como enviar arquivos grandes por e-mail.

Você precisa ter certeza de saber o tamanho de seus anexos de e-mail antes de enviá-los. As limitações de tamanho para servidores de e-mail não são de tamanho único e variam para cada provedor. Por sorte, a maioria dos serviços de e-mail exibirá o tamanho do arquivo ao lado do nome do arquivo.

Se você estiver anexando vários arquivos, você vai querer manter o controle do tamanho total de seus anexos. Se o tamanho do arquivo aparecer em Kilobytes ao invés de megabytes, saiba que existem 1024 kilobytes em um megabyte.

Muitas empresas e indivíduos estão usando provedores de serviços baseados em nuvens e serviços de transferência de arquivos para contornar o tamanho do anexo ao enviar arquivos grandes por e-mail.

Transferência até 5 GB de graça

Não é necessário registro

Serviço de armazenamento baseado em nuvem para enviar grandes arquivos via e-mail

Quando você tem arquivos grandes para enviar por e-mail, mas o arquivo é muito grande, uma das soluções mais eficientes é usar serviços de armazenamento baseados em nuvem.

Espaços de armazenamento em nuvem como iCloud Mail Drop, OneDrive e Google Drive são excelentes maneiras de enviar arquivos grandes por e-mail. Quando você tem gráficos, vídeos, apresentações, dados ou mais de alta qualidade, você precisa enviá-los, as soluções de nuvem permitem que você faça o upload de seus arquivos para o serviço de nuvem.

Em seguida, envie o link para que seu destinatário acesse o arquivo através de um link em vez de um anexo. Se isso parecer assustador, é fácil uma vez que você pegue o jeito. Veja como você envia grandes anexos através de serviços de armazenamento baseados em nuvem.

maçã icloud e correio

1. iCloud Mail Drop com Apple Mail 

Usando uma conta iCloud, você é configurado para usar o Mail Drop, que lhe permite enviar arquivos grandes até 5GB via iCloud. Quando você usa o Mail Drop, os arquivos são armazenados em forma criptografada e são disponibilizados para o destinatário para download no prazo de 30 dias.

Primeiro, você quer ter certeza de que o Mail Drop está habilitado em sua conta de correio da Apple.

1. Abra o Apple Mail de seu Mac e selecione Preferências na barra de menu em Mail.

2. Na guia Contas, selecione a conta para a qual você deseja ativar o Mail Drop.

3. Marque a caixa ao lado da caixa Enviar anexos grandes com o Mail Drop.

4. Componha um novo e-mail usando o Apple Mail e garanta que o cursor de texto seja colocado onde você gostaria que o anexo aparecesse.

5. Selecione File, depois selecione Attach files. Escolha o arquivo que você gostaria de anexar e clique em Escolher arquivo.

Se seu anexo exceder os limites de tamanho, a Apple Mail carregará automaticamente o arquivo no servidor iCloud para seu destinatário. 

Prós Contras
O anexo é carregado no iCloud e inclui um link seguro.
A queda do correio tem apenas um limite de 5GB, portanto, qualquer excesso falhará usando este método.
O anexo não conta contra seu espaço total de armazenamento iCloud e só é mantido na nuvem por 30 dias.
Alguns anexos não se transferem bem para outros sistemas operacionais como Windows. 
usando o gmail para enviar grandes arquivos via e-mail

2. Google Drive com Gmail

O Google Drive permite enviar anexos de até 25MB e receber arquivos de até 50MB. O envio de um arquivo grande através do Google Drive exige que você o envie primeiro e depois via e-mail. Basta seguir estes simples passos.

1. Entre em sua caixa de entrada do Gmail e selecione Compor no canto superior esquerdo da tela para iniciar uma nova mensagem. 

2. A partir dos botões de ícone na parte inferior do pop-up da nova mensagem, selecione o ícone do Google Drive. Uma caixa de diálogo aparecerá, permitindo a inserção de um arquivo.

3. Se você ainda não carregou seu arquivo no Google Drive, você pode fazer isso a partir desta caixa de diálogo. Selecione Upload a partir do menu superior. Você pode arrastar e soltar seu grande anexo, ou pode clicar em Selecionar arquivos de seu dispositivo. Selecione Upload para adicionar o arquivo ao seu Google Drive.

4. Se seu arquivo já estiver carregado em seu Google Drive, você pode procurar por seu arquivo em seu Drive. Destaque o arquivo e clique no botão Inserir. 

5. Certifique-se de definir as permissões antes de enviar o e-mail para garantir que seu destinatário possa acessar o arquivo. Seu Gmail fará uma verificação para assegurar que seu destinatário tenha acesso ao arquivo para você e solicitará que você atualize as configurações de compartilhamento de seu arquivo antes de enviar a mensagem.

O link anexo será agora adicionado ao seu e-mail. 

Prós Contras
O compartilhamento de arquivos é fácil e tem muitas ferramentas embutidas para colaborar facilmente com outros em seus arquivos.
Há um risco potencial de segurança ao compartilhar arquivos sem proteção por senha para seus arquivos.
Os arquivos são privados até que você os compartilhe com seus destinatários pretendidos.
O Google Drive impõe limites de upload para seu drive, por isso esta limitação pode ser frustrante se você precisar compartilhar vários arquivos grandes para o Google Drive.
Você pode acessar seus arquivos de qualquer lugar.
um passeio e perspectivas

3. OneDrive com Outlook

Para muitas empresas, seu principal serviço de e-mail é o Outlook. OneDrive é uma excelente solução para o envio de grandes arquivos por e-mail com o Outlook. O Outlook permite apenas até 33MB para anexos. Você precisa ter certeza de salvar seu arquivo primeiro em seu One Drive antes de compartilhá-lo.

Veja aqui como enviar seu arquivo via e-mail usando OneDrive

1. Você vai querer começar assinando a sua conta OneDrive.

2. Clique com o botão direito do mouse sobre o arquivo que você deseja compartilhar. A partir do menu suspenso, selecione Compartilhar. 

3. Na caixa pop-up, digite os endereços de e-mail das pessoas com quem você deseja compartilhar o arquivo e atualize as permissões que você deseja definir para o documento. Este método gera um e-mail automaticamente com um link para visualizar o arquivo grande. 

4. Se você quiser redigir um e-mail personalizado, gere um link a partir do botão copiar link na parte inferior esquerda do pop-up em vez de digitar o e-mail dos destinatários para convidá-los automaticamente. Cole o link em um novo e-mail através do Outlook. 

Prós Contras
Você pode armazenar qualquer arquivo no OneDrive, e ele tem uma interface amigável que facilita o envio de arquivos grandes via e-mail.
O plano OneDrive gratuito permite até 5GB de armazenamento, e você tem que pagar por armazenamento adicional.
A Microsoft é um negócio bem estabelecido, portanto você sabe que eles são sólidos, confiáveis e confiáveis.
A segurança é uma preocupação ao utilizar a OneDrive.
Ele codifica apenas os dados em trânsito, mas não os dados que estão ali.
As permissões de usuário podem permitir que as pessoas mudem documentos que não são desejados. 

Serviço de transferência de arquivos com base em nuvem para enviar arquivos grandes usando e-mail

Quando os serviços na nuvem começaram, eles estavam mais voltados para os consumidores de e-mails, mídias sociais, fotos e locais de armazenamento pessoal baseados na web. Como as soluções de nuvem evoluíram e a segurança aumentou, os serviços de nuvem se abriram permitindo que toda a infra-estrutura de rede operasse dentro da nuvem, incluindo a transferência de arquivos. 

A demanda por processos de compartilhamento seguro para compartilhar documentos e dados sensíveis está aumentando, e cada vez mais pessoas adotam serviços de transferência de arquivos baseados em nuvem. Com o aumento de funcionários trabalhando a partir de casa, é essencial ter uma solução amigável e segura que permita aos funcionários enviar e receber grandes arquivos de dados. 

Você sempre pode usar um serviço de transferência de arquivos baseado em nuvem. 

aplicações multiplataforma

Filemail

Filemail é uma das muitas soluções que fornecem um serviço que lhe permite enviar e receber arquivos de qualquer tamanho online. Ela vem com recursos de segurança que tornam sua transferência de arquivos segura, permitindo que você defina o período de disponibilidade e configure a proteção por senha. Isto ajuda a evitar que seu arquivo acabe em mãos erradas. 

O uso do Filemail é simples e permite duas opções para enviar grandes arquivos on-line. Você pode enviá-lo diretamente ou gerando um link e enviando-o através de sua plataforma de e-mail de sua escolha. 

1. No site Filemail, selecione o botão Adicionar Arquivos para selecionar os arquivos que você gostaria de enviar. 

2. Se você quiser enviar como e-mail, selecione a guia Enviar como e-mail e rascunhe um e-mail a ser enviado usando seu endereço de e-mail.

3. Se você preferir usar seu servidor de e-mail principal, selecione a aba Enviar como link e copie o link.

4. Um pop-up aparecerá para permitir que você defina a duração da disponibilidade do arquivo.

Filemail permite que você compartilhar arquivos até 5GB de graça. Com uma conta paga você obtém muito mais recursos, como 1 TB de armazenamento, adicionando um logotipo ou fundo, perfeito para pequenas empresas.

Estes métodos são algumas das melhores maneiras de enviar grandes arquivos via e-mail. Você sempre quer ter certeza de que está usando uma nuvem segura especializada e ferramentas de transferência. A segurança é uma das preocupações mais importantes ao enviar ou receber grandes anexos.

 Certifique-se sempre de abrir apenas anexos de pessoas que você conhece e confia, e certifique-se de que eles venham de qualquer um dos métodos seguros mencionados acima.

Enviar arquivos grandes de qualquer tamanho

Receptores ilimitados, Downloads e largura de banda

Enviar arquivos de áudio: 8 maneiras de compartilhar música e canções rapidamente

enviar arquivos de áudio

Este artigo cobre 8 maneiras de enviar arquivos de áudio online. Levaremos em conta os formatos de arquivos utilizados pelos profissionais, e o formato MP3 utilizado pelo público em geral.

As soluções que vamos analisar são:

  1. Email
  2. Bluetooth
  3. WhatsApp
  4. Mensageiro do Facebook
  5. Google Drive
  6. Um passeio
  7. iCloud
  8. Filemail

Transferência gratuita de arquivos de áudio até 5 GB

Não é necessário registro

Formatos mais populares de arquivos de áudio compartilhados

Todos os tipos de arquivos de áudio são transferidos entre pessoas e organizações. Em situações pessoais, podem ser gravações de voz, canções e arquivos de música. Na capacidade profissional, podem ser coisas como voz-off, efeitos sonoros, música e canções. 

Os profissionais que trabalham com áudio utilizarão compressão sem perdas ou formatos sem compressão quando envio de arquivos de áudio. Isto porque eles precisam preservar a qualidade e a fidelidade do som. Os tipos de arquivo com os quais eles normalmente trabalham incluem WAV, AIFF, e FLAC. A compressão sem perdas neste caso são tipos de arquivo como Zip e RAR.

Os não-profissionais que compartilham áudio, certamente no caso de música e canções, usarão o onipresente MP3. 

Tamanhos de arquivo típicos para 1 minuto de formatos de arquivo de áudio populares 

Formato do arquivo Kilo Hertz (kHz) Profundidade de bits Tamanho do arquivo (MB)
WAV
44.1
16
10.09
AIFF
44.1
16
10.09
FLAC
44.1
16
5.58
MP3
44.1
128 kbps
0.914

Como enviar arquivos de áudio

Dependendo do formato e do tamanho do arquivo resultante, alguns métodos para compartilhar arquivos de áudio são mais adequados do que outros.

1. Email

arquivos de áudio de e-mail

A maneira mais fácil de transferir arquivos MP3 é enviá-los para os remetentes. Use a opção de anexo para anexar os arquivos de áudio desejados, e clique em enviar. 

Os prestadores de serviços de e-mail têm limites quanto ao tamanho de um anexo que você pode enviar. Tipicamente, o tamanho é de 10 MB a 25 MB, dependendo do provedor. Você pode usar compressão sem perdas, como ferramentas Zip ou RAR, para reduzir o tamanho do arquivo. Mas mesmo assim, você ainda está severamente prejudicado em sua capacidade de enviar arquivos de áudio grandes.

Prós e contras da transmissão de arquivos de áudio por e-mail

Prós

1. Você terá um endereço de e-mail, e know-how para anexar e enviar e-mails. 

Contras

1. Devido ao limite de tamanho do anexo, você não pode enviar arquivos de áudio de alta qualidade, nem muitos arquivos.

2. Bluetooth

usar bluetooth para compartilhar arquivos de áudio

O Bluetooth existe há muitos anos e muitas vezes está em dispositivos móveis. Não só pode ser usado para conectar vários dispositivos periféricos, como alto-falantes e fones de ouvido, mas também para transferir arquivos. 

Como compartilhar arquivos de áudio usando Bluetooth

1. Habilitar Bluetooth tanto no dispositivo de envio quanto no receptor.

2. Emparelhar os dispositivos um com o outro.

3. Selecione o arquivo de áudio que você deseja compartilhar, e clique no ícone Compartilhar.

4. Selecione o ícone Bluetooth e pressione Enviar.

5. O destinatário terá que aceitar a transferência.

Prós e contras do compartilhamento de arquivos Bluetooth

Prós

1. Fácil de usar.

2. Sem fio para não mexer nos fios.

3. Bluetooth é uma característica popular que está freqüentemente presente em dispositivos móveis, e facilmente instalada em dispositivos que não o possuem.

Contras

1. Taxas de transferência lentas significam que esta não é uma opção viável para o envio de grandes arquivos.

2. O Bluetooth não deve ser usado para transferir áudio de alta resolução.

3. A transferência Bluetooth só pode ser feita com dispositivos que não tenham mais de 100 m de distância.

3. WhatsApp

usando o que for possível para compartilhar música

O WhatsApp é um aplicativo de mensagens muito popular que é freqüentemente usado para compartilhar imagens, documentos, vídeos e arquivos de áudio. 

Como enviar arquivos de áudio através do WhatsApp

1. Vá até o contato que você deseja compartilhar com

2. Clique no ícone do Paperclip que está na caixa de mensagens.

3. Selecione o ícone de áudio

4. Navegue até o arquivo de áudio desejado e selecione-o

5. Clique em enviar para transferir o arquivo

Prós e contras do uso do wireless para o envio de arquivos

Prós

1. Rápido e fácil de compartilhar.

2. Um aplicativo de mensagens popular, portanto, há uma boa chance de que o aplicativo seja instalado em um dispositivo.

Contras

1. Ambas as partes precisarão instalar o WhatsApp e estar na lista de contatos uma da outra.

2. Só pode enviar até 100 MB de arquivo.

3. O áudio gravado usando o WhatsApp só pode ter 16 MB de tamanho.

4. O WhatsApp comprimirá os arquivos de áudio, assim você perderá qualidade.

5. Devido às limitações do iOS, você não pode usar um iPhone para compartilhar arquivos de áudio.

4. Mensageiro do Facebook

mensageiro do facebook

O Facebook Messenger é um aplicativo gratuito de mensagens que permite que você entre em contato com seus amigos no Facebook. Além da capacidade de enviar mensagens de chat, você pode compartilhar fotos, vídeos e outros arquivos, incluindo músicas e canções.

Como enviar arquivos de música através do WhatsApp

1. Em um computador desktop, faça o login no Messenger.

2. Vá até a pessoa com quem você deseja compartilhar.

3. Clique no ícone "+", depois clique no ícone do clipe de papel.

4. Selecione o arquivo que você deseja compartilhar.

5. Pressione "Enter" para enviar o arquivo.

Prós e contras da transferência de arquivos de áudio via Facebook Messenger

Prós

1. É gratuito para download.

2. É simples de usar.

Contras

1. Só pode enviar arquivos a partir de um computador desktop.

2. O tamanho máximo do arquivo é de apenas 150 MB.

3. Velocidades de transferência lentas.

4. Preocupações de privacidade.

5. Google Drive

logotipo do google drive

Se você utiliza os serviços do Google como o Gmail, então você terá o Google Drive. O Google Drive é um serviço de hospedagem e compartilhamento baseado em nuvens. Você carrega seu arquivo, depois compartilha o link com quem quer que seja. 

Como compartilhar música com o Google Drive

1. Ir para Google Drive.

2. Clique em New, e selecione o arquivo que você deseja carregar. Alternativamente, você pode arrastar e soltar o arquivo desejado.

3. Uma vez carregado, clique com o botão direito do mouse sobre o arquivo e selecione a opção Compartilhar.

4. Digite o endereço de e-mail das pessoas com quem você deseja compartilhar o arquivo. 

5. Alternativamente, você pode clicar com o botão direito do mouse e selecionar Get Link. Você pode então compartilhar o link com pessoas que podem então baixar o arquivo.

Prós e contras de usar o Google Drive para compartilhar música

Prós

1. Grátis, com opções pagas.

2. Interface fácil de usar.

3. Integração estreita com outros produtos no ecossistema do Google.

4. Aplicações multiplataforma

5. O tamanho máximo do arquivo é de 5 TB. 

Contras

1. Possuem apenas 15 GB de espaço de armazenamento em sua camada livre.

2. As velocidades de transferência podem ser lentas.

3. Você precisará ter uma conta no Google.

4. Preocupações com a privacidade, pois o Google analisará seu conteúdo.

5. Sem proteção por senha de arquivos.

6. Nenhuma notificação se um arquivo que você compartilhou tiver sido acessado.

6. Uma unidade

um logotipo de acionamento

One Drive é a oferta baseada na nuvem da Microsoft. Similar ao Google Drive, você carrega um arquivo, obtém um link e o compartilha com quem você quiser.

Como usar uma unidade para compartilhar arquivos

1. Ir para OneDrive.

2. Clique em Upload que está perto da parte superior da janela.

3. Navegue e selecione o arquivo de áudio que você deseja compartilhar, alternativamente, você pode arrastar e soltar o arquivo em seu lugar.

4. Uma vez que o arquivo tenha sido carregado, você o destaca e então seleciona a opção Compartilhar que está no topo da janela.

5. Você pode optar por obter um link compartilhável para o arquivo ou enviar por e-mail o link para os destinatários pretendidos.

Prós e contras de usar uma unidade para transferir arquivos

Prós

1. Grátis, com opções pagas para atualização.

2. Forte integração com os muitos produtos da Microsoft, incluindo o suporte integrado dentro do MS Office.

3. Aplicações multiplataforma.

4. O tamanho máximo do arquivo é de 250 GB. 

Contras

1. Você precisará ter uma conta associada a um produto Microsoft, normalmente um Outlook, Hotmail, ou um endereço de e-mail ao vivo.

2. Você recebe apenas 5 GB de espaço de armazenamento gratuito.

3. Nenhuma notificação se um arquivo que você compartilhou tiver sido acessado. 

7. iCloud

logotipo do icloud

Se você é um usuário Apple, você tem uma opção adicional para compartilhar o arquivo com outros usuários Apple através do iCloud.

Compartilhamento de arquivos via iCloud

1. Carregue seu arquivo clicando no ícone 'nuvem com uma seta para cima'.

2. Vá até o arquivo desejado e clique em abrir.

3. Uma vez carregado, você abre o arquivo transferido.

4. Anote a URL que indica onde o arquivo está armazenado no iCloud.

5. Compartilhar essa URL com os destinatários necessários usando e-mail ou um aplicativo de bate-papo.

Prós e contras da transferência de arquivos iCloud

Prós

1. Grátis, com opções pagas.

2. Integração estreita dentro do ecossistema da Apple

3. O tamanho máximo do arquivo é de 50 GB.

Contras

1. Necessidade de ter uma conta da Apple.

2. Não tão fácil de compartilhar arquivos quando comparado a outros serviços.

3. Receba apenas 5 GB de armazenamento gratuito.

4. Nenhuma notificação se um arquivo que você compartilhou tiver sido acessado. 

8. Filemail

usar o filemail para enviar arquivos de áudio

Filemail é um serviço de compartilhamento online baseado em nuvem que permite o envio de arquivos ou pastas de dados de qualquer tipo e tamanho. Nosso software desktop utiliza a aceleração de transferência UDP que é muito mais rápida do que as soluções baseadas em TCP, por exemplo, seu navegador. 

Temos uma opção gratuita que você pode usar para enviar até 5 GB por dia. Nossa opção gratuita inclui não apenas o uso de nosso website, mas todos os nossos aplicativos. Você pode enviar arquivos do Android, iPhone, iPad, Mac e PC.

Como usar o Filemail para enviar arquivos de áudio gratuitamente

1. Ir para nosso página inicial ou se você quiser usar um aplicativo vá para nosso página de aplicações.

2. Você pode escolher se deseja, enviá-lo como um e-mail ou, receber um link para download que você pode compartilhar de outras formas.

3. Se você estiver compartilhando como um e-mail, preencha os campos Para e De e-mail. Digite um Assunto. Você também pode adicionar uma mensagem se desejar.

4. Clique em Adicionar Arquivos ou Adicionar Pasta, alternativamente, você pode arrastar e soltar os